Carros novos estão piores e mais caros – estudo da JD Power


Queda de qualidade tem, principalmente, relação com problemas de suprimentos de chips, no entanto. Curiosamente, carros elétricos estão sendo muito atingidos.

A tradicional pesquisa realizada pelo J.D. Power, Estudo da Qualidade Inicial de Veículos nos EUA, foi publicada na última terça-feira (28/06) e destacou alguns aspectos curiosos a respeito dos veículos que vem sendo comercializados atualmente. Diante dos estudos que foram feitos pelo instituto de pesquisa, ficou comprado que os carros novos, além do que já dá para sentir no mercado atual a respeito dos seus altos valores, também estão se mostrando com uma qualidade inferior.


De acordo com isso, a pesquisa mostrou uma piora de 11% na qualidade, ao comparar com a mesma análise que foi feita no ano passado a respeito dos veículos. Este resultado, de acordo com o que foi apontado pela mesma, é a piora mais acentuada desde que este ranking passou a ser realizado e divulgado pelo instituto. O principal motivo para que a qualidade tenha se mostrado inferior agora com este novo resultado se dá ao fato de que as marcas estão enfrentando uma escassez em relação aos chips e demais componentes que fazem parte da cadeia de suprimentos.


Há de se destacar que no segmento dos veículos elétricos há uma problemática ainda maior. Isso, pois o cenário tem se mostrado muito complicado agora, e os resultados mostraram tanto a Polestar (Volvo) como a Tesla em posições bem desfavoráveis para o destaque de ambas no mercado, o que faz com que o resultado seja até mesmo bem inesperado.


Assim, a pesquisa da J.D.Power descobriu alguns outros pontos interessantes a serem salientados, para se entender o que fez com que a qualidade dos veículos passasse por esta mudança drástica. O instituto de pesquisa usou de informações que foram fornecidas por 84.165 proprietários e locatários de veículos pessoais, que tivessem registro no período de novembro de 2021 até fevereiro de 2022. A pesquisa analisou ao todo 33 marcas e 189 modelos de carros diferentes.


Leia também:  Novo Caoa Chery Tiggo 7 Pro 2023 híbrido - preço, motor

Assim como aconteceu com o resultado que foi obtido no último ano, um dos pontos altos da pesquisa foi a respeito do software. Este apareceu como responsável por seis dos 10 problemas apresentados e que contam com reclamações. A queixa mais constante a respeito deste aspecto é sobre um dos itens que vem sendo mais usados atualmente, que são os aplicativos Apple CarPlay e o Android Auto, que se destacam como campões de reclamações entre os usuários. O desafio principal é que seja possível realizar uma conexão mais estável para o bom funcionamento das ferramentas.

Apesar de terem sido destacados muitos problemas com o funcionamento de ferramentas e outros itens nos carros, um destaque que merece ser feito sobre a pesquisa é de que há uma reclamação muito grande sobre a falta dos chips, que tem causado um efeito negativo no desempenho das montadoras. Isso, pois elas têm ficado sem recursos de assistência aos motoristas devido a esta questão. Alguns dos pontos referentes a isso que podem ser levantados são os assentos aquecidos, assistente de estacionamento e outros, como além do fato de que fornecem no máximo uma única chave, sem reserva, em alguns modelos.

Diante dos resultados obtidos pelo instituto, há de se destacar também as marcas que contaram com menos reclamações a respeito de defeitos com os veículos e seus itens. Entre as montadoras que receberam menor número de reclamações estão a Chevrolet, Kia, Dodge, Buick (GM) e Lexus (divisão de luxo da Toyota). Enquanto isso, as campeãs de defeitos e reclamações dos usuários, como foi apontado pela pesquisa são a Volvo, Audi, Alfa Romeo, Infiniti, Jaguar, Porsche, Maserati, Volvo, Mitisubishi e Chrysler.

Leia também:  IPVA GO 2018 - Calendário de Pagamento

Vale salientar, novamente, que o estudo é feito todo com base em reclamações de consumidores. Assim, há a possibilidade de que estas informações tenham uma abrangência maior a respeito da experiência dos usuários. Para entender um pouco isso, há de se destacar que a Buick e a Chevrolet, por exemplo, fazem parte da General Motors, e elas aparecem como as menos problemáticas da lista.

Confira o estudo, em inglês.

Na imagem, o índice de problemas para cada 100 veículos deste ano, apurado pela JD Power. Quanto mais alto na lista, melhor a qualidade:


JD Power qualidade


Outros Conteúdos Interessantes



Você gosta de carros e motos e escreve bem? Gostaria de escrever para nosso site e ser remunerado por isso? Então clique aqui e envie seu texto para avaliarmos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.