Cartuchos portáteis de célula de hidrogênio verde da Toyota e Woven Planet


Toyota desenvolve, através de sua subsidiária Woven Planet, cartuchos portáteis de célula de hidrogênio. Entenda o conceito.

A Toyota está apresentando o seu primeiro protótipo de cartucho de célula de combustível portátil. O modelo em questão pode ser recarregado com hidrogênio verde e funciona de maneira similar ao sistema existente no Toyota Mirai.


Este projeto é feito pela montadora citada em parceria com a Woven Planet e está sendo desenvolvido desde janeiro do último ano. Desse modo, o plano é que a energia seja armazenada para ser usada durante várias atividades do dia a dia, quer se fale sobre residências ou sobre indústrias. Além disso, também há expectativas de que esse cartucho futuramente seja inserido nos veículos híbridos ou na célula de combustível dos carros da Toyota.


É interessante destacar que isso se torna uma possibilidade ainda mais tangível devido à importância que a empresa vem dando para as questões de sustentabilidade. A Toyota é uma grande apoiadora de combustíveis desse tipo e, além de já vender o Toyota Mirai que citamos acima, também está construindo uma cidade modelo chamada Woven City, perto de Susono, na Prefeitura de Shizuoka, e aos pés do Monte Fuji, no Japão. Uma cidade que a Toyota pretende abastecer com células de hidrogênio.


Os cartuchos do protótipo têm formato cilíndrico. Eles possuem cerca de 40cm de comprimento e 18cm de diâmetro. Têm 5kg quando estão completamente cheios. Além disso, outro aspecto interessante é a sua capacidade de transporte, que é de 3,3 kWh de energia útil, pouco para um carro elétrico, mas suficiente para recarregar celular e outras atividades que requerem menor consumo de energia. As informações em questão foram fornecidas pela própria Toyota.


Entretanto, é interessante citar que os valores destacados podem passar por variações a depender de algumas questões, como a eficiência da célula de combustível externa, que é usada durante o processo de conversão do hidrogênio em energia verde.

Um aspecto que deve ser pontuado é a respeito da mobilidade. Desse modo, para contribuir ainda mais para que este equipamento seja móvel, os cartuchos têm alças pequenas, localizadas na sua parte superior. Elas foram projetadas diretamente na estrutura e possuem um encaixa que permite o travamento no local exato onde a energia do hidrogênio precisa ser usada.

Segundo informações fornecidas pela própria Toyota, existem vários tipos de cartucho que estão sendo considerados como parte dos seus planejamentos futuros, bem como várias pesquisas que a empresa pretende conduzir nesse sentido. Tudo isso está previsto para acontecer ao longo dos próximos anos, de modo que os cartuchos poderão ser usados como baterias de hidrogênio para carros, motos ou drones.

É interessante ressaltar que este cartucho também poderá ser usado nas casas, visto que o dispositivo em questão pode ser encaixado nas paredes que não estiverem conectadas à rede de energia elétrica pública. Através dessa conexão será possível fazer com que o cartucho de hidrogênio verde forneça energia para a estrutura do imóvel através da sua célula de combustível.

Ainda é válido usar de exemplo que o uso do novo equipamento pode ser interessante para alimentar aparelhos elétricos, iluminação e aquecedores, entre várias outras possibilidades de dispositivos que se beneficiam dessa questão. Isso acontece devido à base da célula de combustível localizada no topo. Logo, é possível comparar este dispositivo com uma bateria grande, na qual é possível substituir um cilindro descarregado por outro que esteja totalmente cheio, dando continuidade ao fornecimento de energia dessa maneira.

Por fim, vale mencionar que a Toyota chegou a emitir uma nova oficial sobre este assunto. O comunicado em questão foi feito juntamente com a Woven Planet, sua subsidiária. De acordo com o texto em questão, as empresas devem realizar futuramente os testes da Prova de Conceito. Ele será promovido em várias regiões diferentes, não só em Woven City.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.