Clone idêntico do Mini Cooper original registrado na China


Empresa chinesa do grupo Great Wall registra um clone idêntico do Mini Cooper original dos anos 1950

Depois de marcas como a Volkswagen e a Chevrolet terem visto seus designs clássicos lançados por outros fabricantes na China, agora, outro ícone no país oriental vem chamando a atenção. O clássico modelo do Mini, um dos favoritos da Inglaterra, lançado em 1959 pela montadora inglesa que atualmente pertence à BMW, está com uma nova versão mais atualizada.



A nova versão do veículo EV se tornou um ótimo clone, tanto por seguir a mesma linha retrô do modelo, quanto por manter suas proporções idênticas e perfeitas. Além disso, os espelhos, para choques, e para brisas são todos cromados. Um verdadeiro exemplo do que pode ser vintage e moderno ao mesmo tempo. A antena externa tem design old-school, e as rodas parecem ter vindo de outro tempo.



Diferenças do Mini Cooper moderno para o retrô

Entre as principais diferenças entre o novo modelo e o antigo, são a localização da bateria, que agora fica na parte inferior do carro, no piso do veículo. Além disso, o design externo possui um pouco mais de aero dinamismo, mas de forma suave, diferente do primeiro modelo lançado. Contudo, esse ainda é um carro grande, que de Mini tem somente o nome. Ele mantém as proporções do Mini original, mas será um veículo maior.

Com intuito de tornar o motor eletrificado, a marca Mini decidiu produzir um carro citadino para 2022. Entretanto, essa acabou se tornando uma ideia que a própria BMW não teve. Contudo, cabe lembrar que a BMW fez uma joint-venture com a Great Wall Motors (GWM) para produção de carro elétrico na China e, embora não tenhamos qualquer confirmação, o projeto desse clone pode ser resultado dessa união.

Ele teve sua patente registrada na China, com isso, a BMW perde seu direito de continuar ou relançar o modelo, segundo o Car News China. A patente agora do veículo está registrada em nome de Beijing Estech Tecnology Co., uma empresa nova pertencente ao grupo GWM.

Portanto, o que diz sobre o registro da empresa, revela que ela possui apoio de outras grandes empresas, a IAT (Automobile Technology, e a Karlmann King, que é fabricante de SUVs, responsável também pode produzir o Ford F-450.

Sendo assim, é provável que esse seja o mais novo modelo da Mini Cooper a ser produzido, em sistema elétrico. O mercado chinês para esse tipo de carro tem crescido de forma exponencial.

Cabe lembrar, também, que a GWM é proprietária da ORA, responsável pelos “clones de Fusca” Ballet Cat e Punk Cat, uma inusitada dupla feita para públicos masculino e feminino, de forma distinta.

Modelo elétrico

O clone do Mini Cooper em versão elétrica, é totalmente diferente em seu tamanho. Contudo, a opção chinesa é confortável o suficiente para transportar 4 pessoas e nesse caso, bem semelhante ao tamanho original do veículo.

Pelas imagens que foram divulgadas, o motor elétrico será localizado na parte da frente do carro. Um detalhe bem semelhante ao original. Contudo, uma diferença observada é a de que o capô ficou mais baixo em relação ao modelo britânico.

No que diz respeito aos faróis, a nova versão segue uma inspiração trazida da década de 60, mantendo cada uma das luzes do lado da placa. Enquanto isso, a porta da tampa do tanque de combustível fica escondida, próximo ao para-lama na parte de trás, do lado esquerdo.

Ainda com todas as informações sobre o clone do Mini Cooper, ainda faltam detalhes sobre as características de motorização. Muitos curiosos ainda pressupõem especulações sobre como ela deve ser, mas ainda não há informações concretas e nem confirmadas sobre.

Entretanto, o que se sabe sobre o clone chinês, é que ele será indicado para quem é fã da marca e também gosta de um estilo retrô. O modelo ainda consegue carregar as principais características do Mini.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.