Motor de carro flex não pega no frio – causas, o que fazer


Confira aqui algumas dicas do que fazer caso o seu carro flex abastecido com etanol tenha dificuldade para ligar em dias frios.

Com a chegada do inverno, muitos donos de carros flex andam meio aborrecidos com seus carros. Isso porque as vezes o motor do carro flex que está abastecido com etanol tem dificuldade para funcionar em dias mais frios. Isso ocorre pois o etanol não se vaporiza em baixas temperaturas. Ou seja, em temperaturas baixas o etanol acaba entrando no motor em sua forma líquida e com isso fica impossível de ocorrer a combustão, fazendo assim com que o motor tenha dificuldade para “pegar”.


Mas e como resolver esse problema? Pensando nisso, as fabricantes de automóveis inseriram nos carros o famoso “tanquinho de gasolina”. No tanquinho, há um sensor que percebe que o carro está abastecido com etanol e a temperatura está muito baixa, com isso o sistema aciona uma bomba no reservatório que injeta gasolina no motor para que ele possa começar a funcionar.


Porém, muitas vezes este sistema não funciona. Um dos motivos pode ser que a gasolina dentro do tanquinho está muito velha (ficou mais de um ano dentro do tanquinho). Outra possibilidade é que a bombinha que injeta a gasolina pode ter emperrado. Por fim, também pode ocorrer do sensor estar com problema e não perceber que a temperatura está muito baixa.


Independente do motivo, há uma forma de você tentar evitar ou pelo menos diminuir este sofrimento com o carro flex não pegando em dias de frio. A solução é bastante simples e não prejudica o seu carro. Basta que o motorista misture de 25% a 30% de gasolina quando o carro estiver abastecido com etanol. Esta porcentagem de gasolina dentro do tanque será o suficiente para que o motor pegue facilmente e você não sofra mais com este problema.


Aumento no Preço do Combustível

Como todos sabem, os últimos meses estão sendo de sofrimento para os motoristas de todo o país. Isso porque todo mês o preço dos combustíveis sofre alta e acaba pesando no bolso dos motoristas.

Para se ter uma ideia, de janeiro a maio deste ano (2022), o preço do diesel usado por utilitários pesados e leves subiu mais de 22% nos postos de combustível, indo de uma média de R$ 5,49 o litro para R$ 6,74 o litro.

Já a gasolina passou de uma média de R$ 6,63 o litro em janeiro para R$ 7,29 o litro em maio.

Quanto ao etanol, também sofreu um aumento em seu valor, porém, um pouco menor que o registrado na gasolina. Em janeiro a média de preço do etanol era de R$ 5,30 o litro e passou para R$ 5,38.

Por fim, o GNV também teve um aumento considerável nos últimos meses. Em janeiro o valor médio do GNV era de R$ 4,45 o litro, passando para a média de R$ 5,24 o litro em maio deste ano.

E pelo que tudo indica, o valor dos combustíveis deve continuar subindo. Ainda mais que já fazem 58 dias que os combustíveis não sofrem aumento. Este é o maior período sem aumento no preço dos combustíveis desde o ano de 2019. Apesar disso, a Associação de Importadores de Combustíveis declarou que há uma defasagem de 8% no valor dos combustíveis. Com isso, é esperado que o valor do litro dos combustíveis acabe sofrendo novo aumento em breve.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.