BYD D1 2023 – lançamento do carro elétrico para motoristas de aplicativo


BYD D1 2023 estreia em julho no Brasil, por R$ 260 mil

O carro elétrico BYD D1, que já estava em período de testes no Brasil no início de maio, agora ganha uma data de lançamento no Brasil: julho. O problema é o preço, pois o veículo custará cerca de R$260 mil, consideravelmente alto para motoristas de aplicativo.


Fabricado em parceria com a Didi Chuxing, dona do app 99, o automóvel deve escancarar o segmento comercial para a BYD, já que o alvo da montadora é atender um único objetivo: os motoristas de aplicativo. De acordo com Diretor de Vendas, a própria pretende iniciar conversas com locadoras de app.


No Brasil, o D1 2023 vai oferecer para as empresas um veículo diferenciado e versátil, especialmente para grupos que gostam de sofisticação, como, por exemplo, a classe de executivos. O diretor ainda afirma que o carro também será oferecido as prefeituras e ao policiamento.


China x Brasil: comparação

Embora a data de lançamento já esteja definida, a fabricante ainda não sabe ao certo como o modelo será comercializado no Brasil. Lá no mercado oriental, o governo oferece um bônus para incentivar a compra de veículos elétricos. Por aqui, além de isenção de IPVA, não há maiores incentivos, ainda.


Outra dúvida é se realmente o carro terá como público alvo os profissionais de app, já que na China o BYD D1 fica disponível ao público geral. Já se sabe que o foco do veículo é o uso urbano, o que ajuda um motor elétrico a ter um desempenho modesto.

O modelo chinês gera o equivalente a 136 cv de potência, torque de 18,3 mkgf e possui a velocidade máxima de 130 km/h. Assim como nos demais automóveis da marca, o carro também possui um pacote de baterias Blade de 50 kWh – que recarregam até 80% no prazo de 40 a 45 minutos.

O tempo de carregamento vai depender das estações de carga. Ou seja, algumas conseguem recarregar a bateria de forma mais rápida, levando de 30 a 35 minutos. A autonomia é de até 317 km.

D1 é o terceiro carro da BYD no Brasil

O primeiro da gigante chinesa é o SUV TAN, de 7 lugares, enquanto o segundo é conhecido como sedã grande Han. Ambos os carros custam acima de R$500 mil. O terceiro da lista, BYD D1 2023, chega ao mercado automobilístico no valor abaixo dos R$300 mil.

Ele tem porta corrediça elétrica na lateral direita, mede 4,39 metros de cumprimento e a distância entre-eixos é de 2,80 metros. Uma curiosidade sobre este veículo, que aposta no formato de monovolume e mesmo assim é considerado um carro simples, é que a porta corrediça foi desenhada para facilitar o embarque e desembarque de passageiros. Apesar disso, a máquina contém uma farta lista de equipamentos.

O sistema de direção autônoma nível 2 é o destaque dessa lista. Nele, estão inclusos recursos como sistema de monitoramento, frenagem de emergência, colisão de detecção de pedestre e alerta de saída de faixa. Além disso, o motorista ainda conta com uma inteligência artificial. Ela tem reconhecimento facial e analisa voz e vídeo.

Central Multimídia do BYD D1 2023

No painel, a central multimídia traz diversas funções. Entre elas, os sistemas de entretenimento, verificação de motorista, pagamento e atendimento ao cliente e auxilia o embarque e desembarque.

Além da central, que tem 10,1 polegadas, o carro ainda oferece duas telas sensíveis ao toque para os passageiros. Elas estão localizadas atrás dos bancos dianteiros e, inclusive, contam com entradas USB.

Então, o que você achou do BYD D1 2023? Acredita que essa máquina pode se tornar o carro do ano? Deve ser o carro elétrico para motoristas de aplicativo? Deixe seu comentário, estamos ansiosos para conhecer sua opinião!



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.