Yamaha Darth Vader (XMax): série especial da maxi-scooter mais vendida do Brasil


Uma das parcerias mais rentáveis no ramo automotivo foi com a franquia de filmes de ficção científica, resultando em lançamentos como versões bem especiais da série NMax munida da temática do clássico Guerra nas Estrelas.


A Yamaha está dando sequência a outra grande estreia para o mercado brasileiro, com a nova série limitada contendo o tema Darth Vader, equipando a XMax ABS, só a versão maxi-scooter mais bem comercializada em todo o território brasileiro.

A Yamaha Darth Vader chegará aos consumidores em tom preto, e seu design está carregado dos traços alusivos ao próprio personagem do cinema clássico, incluindo alguns destaques em cores vermelha e cinza, incluindo adesivos com símbolos e demais pequenos acessórios que fazem direta alusão à série Guerra nas Estrelas. Entre os itens estão a “Estrela da Morte” e o famoso “sabre de luz” utilizado por Darth Vader. Outro destaque é que o modelo XMax Darth Vader terá, em seu pacote, a plaqueta de identificação sobre a carenagem frontal.


A marca publicou nota explicando que apenas 200 unidades da Yamaha Darth Vader serão de tipo limitadas, e fabricadas especialmente para mercado automotivo no Brasil. O valor previamente divulgado está no teto de 28.590 reais, sem adicionar o frete. Este preço constitui um acréscimo no valor de 600 reais sobre o valor padrão, próprio da linha XMax clássica, cuja estreia no mercado está em 27.990 reais.


Apesar de um pouco mais cara, a linha Yamaha Darth Vader especial da Yamaha XMax (ABS) está repleta dos melhores itens, os mesmos das anteriores produções, sobretudo na parte mecânica, do modelo de duas rodas que lidera ainda o comércio das scooters de motor acima das 160 cilindradas. Entre os destaques:


Foi mantido o recurso da chave presencial; o conjunto dos faróis formados de lâmpadas da marca LED; o espaço debaixo do assento é iluminado e acomoda até dois capacetes; possui a tomada de 12V; sistema de freios ABS; o novo controle eletrônico para a tração; as duas rodas tipo liga leve; novo cavalete central; desenho sugestivo de para-brisa; o pisca de alerta; o conta-giros e o atualizado computador de bordo, hoje indispensável aos veículos.

Mecânica da Yamaha Darth Vader

Agora o motor monocilíndrico está com 250 cm³, de propulsão e comando mais simples para o cabeçote, embora possua as quatro válvulas e o sistema de refrigeração em forma líquida. Assim equipado, a moto entrega bom desempenho de 22,8 CV em potência, escalando a 7.000 RPM e torque de 2,50 (kgfm), via 5.500 RPM.

Está munida da transmissão automática tipo CVT, como a maior parte dos modelos scooters. Agora a suspensão está acoplada ao garfo tipo telescópico na parte da frente, com medida de 110 milímetros de giro no curso; na parte de trás a estrutura é toda biomortecida, mantendo seus 92 milímetros no curso. Conjunto de rodas, como foi mencionado, produzido como liga leve e aro de15 polegadas no raio frontal, e 14 polegadas no raio traseiro, vestindo pneus com as seguintes medidas: 120 (70) e 140 (70), frente a trás, respectivamente.

Já a produção da Yamaha Crosser 150 (ABS), edição 2023, segue nas vendas munida de duas modalidades de configuração. A versão Crosser S, equipada de para-lama dianteiro mais baixo, pelo valor de 16.590 reais, e a versão Crosser Z, de para-lama mais alto, na faixa de 16.790 reais. O valor aumentou com relação à linha anterior, edição 2022, sendo 400 reais a mais, por conta destas novas configurações. Vale a pena conferir esta novidade. A princípio, a impressão de misturar uma moto com uma personagem de ficção parece loucura, ou ridículo, mas, a realidade é bem outra.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.