Fusca elétrico chinês (Great Wall ORA Ballet Cat) – o que sabemos


Confira o que sabemos sobre o carro chinês com visual retrô inspirado no Fusca

Anunciado e exibido a partir do segundo semestre de 2021, o novo Fusca elétrico foi lançado nesse mês de abril, pela companhia Great Wall, embora sem previsão para o mercado brasileiro. Os especialistas debateram muito sobre o modelo, antes de sua estreia oficial. Oficialmente intitulado Ballet Cat, a linha constitui mais uma produção da indústria chinesa, submarca especializada em carros elétricos, ORA.


De acordo com a própria imprensa chinesa, a linha de “fuscas” Ballet Cat iniciaria no comércio internacional neste mesmo mês. O período de pré-reservas, segundo atualizações, segue em aberto. Esse processo de vendas começou antes mesmo da apresentação de um modelo da série ao público consumidor em Chengdu Motor Show, cuja exibição está agendada para o mês de agosto deste ano.


Mais recente e, portanto, inédito, o Ballet se distancia de seu anterior parceiro, o Punk Cat, de design mais agressivo (como o próprio título da série sugere), que é mais extenso na carcaça. O Ballet é produzido em visual bem retrô e muito elegante, discreto, a pintura em variados tons pastéis completa a obra de arte que este automóvel compõe. A meta da empresa foi criar um modelo muito similar ao clássico Fusca de autoria da Volkswagen.


Para melhor apontar suas características em termos de mecânica, vale comparar sua estrutura funcional com a série Punk Cat, que está aparelhado de motor elétrico com potência de 299 CV, o Ballet, entre outras versões, possui uma unidade com motorização que entrega 171 CV, em conjunto com 25,5 de torque. A nova série conta com duas alternativas de baterias: a de 47 kWh (de lítio ferro fosfato) e de 59 kWh (íons de lítio), que são suficientes para resultar em autonomia de 401 e de 500 km (h) de modo respectivo, dentro do padrão dito NEDC. A versão top atinge velocidade máxima de até 155 km por hora.


Apesar da boa produção e criatividade da marca, a polêmica foi levantada sobre o visual, verdadeiro ‘clone’ do Fusca original, incluindo nesse debate paralelo a possibilidade de processo e ser movido pela companhia alemã, Volkswagen, dona do modelo, porém, os representantes da indústria germânica também estão com projetos de lançamento futuro de uma linha de fuscas elétricos, por meio da chamada plataforma MEB, conforme nota oficial do CEO da companhia. Mas, até o presente momento, o primeiro fusca elétrico lançado no mundo é chinês.

Portanto, na medida em que a gigante alemã ainda pensa no assunto, a iniciante chinesa, Great Wall, chega quebrando padrões, preparando a estreia, pelo menos, duas linhas de Fuscas Elétricos, voltados a públicos inteiramente distintos. Estes modelos seguem para vendas e revendas nas unidades chinesas neste mesmo ano de 2022.

Um veículo como o Fusca, carro tão popular, clássico, parecia legado ao museu, mas, ganhou sua versão. Quando veremos um Opala ou Monza elétricos? Um fusca atualizado por uma automotiva chinesa é surpreendente.

Mas, apesar da quantidade de notícias, ainda há muito que se revelar sobre a série nas próximas semanas, à medida que se aproxima a exibição de um protótipo em evento internacional. Até a imprensa não especializada em automóveis estará presente para cobrir o lançamento.

A Great Wall, divulgou o valor de mercado da linha Ballet Cat na China, cujas versões variam entre 103.900 e 143.900 yuan (moeda chinesa) no câmbio para nossa terra: entre 78 mil e 108 mil reais (câmbio de final de abril de 2022).

Vale a pena conferir as fotos das versões, que apresentam um formato de fusca atualizado bastante interessante, destoando do padrão atual de automóveis.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.