Wuling Nano EV – carro elétrico barato


O novo Wuling Nano EV é um modelo elétrico com preço a partir de US$ 3 mil.


O futuro automotivo pode pertencer aos veículos elétricos, declaram alguns especialistas. Recentemente, estreou neste novo segmento, o new Wuling Nano EV, automóvel elétrico mais barato dessa geração, cujo valor parte dos US$ 3 mil.


É fato que a aposta nos veículos elétricos está crescendo em paralelo à galopante elevação sobre os combustíveis petrolíferos, como a gasolina, por exemplo. Esta atual situação transformou-se em grande brecha para que as multinacionais intensificassem a produção dos carros movidos a bateria elétrica. Os representantes da General Motors, por exemplo, por meio da Joint Venture junto à SAIC, importante montadora de origem chinesa, em esteira de automóveis, fez estrear no mercado a linha Wuling Nano (EV), novo veículo de motorização elétrica, cujo valor para o mercado brasileiro estará na faixa de 17 mil reais.


Portanto, um modelo típico de entrada, convencional e popular – sobretudo quando comparado aos modelos das produções anteriores da Wuling – como uma das mais eficientes estratégias de atração de um número maior de consumidores, em todo o planeta. Esta produção, em sua essência, constitui um tipo de carro muito bem equipado, quase completo em seus acessórios e acabamentos, mais seguro e elegante, entregando, além disso, capacidade de máxima velocidade na escala de 100 km e boa autonomia de energia, na escala de 305 km. Como um smartphone Top de Linha das marcas mais famosas.


Até o final do ano passado, momento de lançamento do modelo, a empresa não havia decido como seriam exportadas as unidades saídas de fábrica do Mini EV aos demais mercados das nações. Hoje, esse processo segue muito bem, dado que essa linha de compactos está superando as produções até da maior companhia nesse ramo, atualmente, a Tesla. Assim, o Wuling Hong Guang, tipo Mini EV, o “grande” hatch resultante da já citada joint-venture entre a SAIC e a General Motors, constitui o carro elétrico mais vendido no mundo, hoje.

Alguns destaques da ficha técnica:

A série Mini EV é movido somente por um tipo de bateria elétrica, cuja composição consiste nos elementos de fosfato ferro e lítio, gerando 9,3 kW (h) ou de até 13,9 kW(h) em sua versão top de linha. A versão mais simples entrega autonomia de bateria na escala de 120 km.

A versão de maior potência, entretanto, registrou autonomia, folgadamente, de 170 km, a partir da bateria 100% recarregada. O grau de potência, segundo os especialistas, pode ser até considerado baixo, em 27 CV; sua força de torque chega a 8,6 kgfm. Deste modo, a sua maior velocidade não supera os 100 km (h). Entretanto, por se tratar de um veículo elétrico, compacto e vazado para as ruas urbanas, pode-se até reconhecer uma vantagem nesses números.

Outros detalhes:

As dimensões exteriores do modelo elétrico (Mini EV), é a seguinte: o seu comprimento oficial é de 2,92 metros (na horizontal); o seu comprimento na largura, oficial, é de 1,49 metros; o seu comprimento vertical é de 1,60 metros e a distância entre os eixos da frente e traseiro é de 1,94 metros. Embora tamanho bnem sempre seja documento, ainda assim, seu porte físico é equivalente a um dos mais vendidos hoje, a linha Smart For Two, que possui 2,70 metros, com capacidade para até quatro passageiros.

Estes modelos compactos, abstraindo sua motorização elétrica, apresentam as mesmas vantagens de todas as produções movidas a combustível fóssil. Mas, o diferencial qualitativo, em muitos sentidos, está nos motores. Além desses atributos, as versões apresentam eficiente espaço na estrutura do porta-malas, sobretudo, considerando a capacidade de recuo dos bancos, configurando um total de 741 litros, bastante assombroso para um modelo compacto.

Por Paulo Henrique dos Santos



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.