Nova Chevrolet S10 debulha Toyota Hilux e Ford Ranger em vendas



Nova Chevrolet S10 agrada e já atropela Ford Ranger e Toyota Hilux.

Inovações na parte visual e investimento em equipamentos de conectividade segurança impulsionam vendas da nova Chevrolet S10.

Depois de um primeiro semestre sem maiores sucessos, a General Motors vem colhendo os frutos resultantes das mudanças feitas picape Chevrolet S10. Desde o mês de julho, a S10 cresceu espantosamente em número de vendas e, com isso, vem derrotando com larga vantagem as principais rivais: Ford Ranger e Toyota Hilux. Se considerarmos apenas as picapes médias que tenham a carroceria sobre o chassi, a Chevrolet abandonou um terceiro lugar em vendas, que já estava ameaçado pela Mitsubishi L200, no mês de julho deste ano, para ocupar o primeiro lugar no número de vendas.



A reestilização pela qual passou a Chevrolet S10 inclui o desenho frontal mais agressivo, e concentra as modificações especialmente na parte dianteira, ganhando um para-choque exclusivo que destaca, em alto relevo, o nome “Chevrolet” na barra central. O tradicional emblema dourado da marca passou a ocupar um espaço mais abaixo e à esquerda. A nova versão ganhou, também, rodas esportivas com aro 18. Outra novidade foi a volta da oferta de câmbio manual. Com relação à segurança, o novo modelo possui 6 airbags de série, e a estrutura foi reforçada em cerca de 20%.

No mês de agosto, a S10 ultrapassou a Ranger em número de emplacamentos, sendo 2.063 emplacamentos da nova S10 e 1.303 da Ranger. Na comparação com a Hilux, a S10 conseguiu se aproximar, pois foram 2.690 emplacamentos de Hilux, pouco mais de 600 emplacamentos a mais que a S10. No entanto, esses números já apontavam uma tendência de vitória, que foi alcançada já na primeira quinzena do mês de setembro.

Leia também:  Carros menores ganham destaque no Salão de Genebra


Nesse período, a Chevrolet S10 emplacou 1.303 picapes, enquanto a Toyota Hilux emplacou 1.245 e a Ford Ranger emplacou apenas 656 veículos. Se considerarmos a primeira quinzena do mês de agosto para efeitos de comparação, pode-se afirmar que a S10 encontra-se atualmente em alta; a Hilux, por sua vez, encontra-se em suave queda; e a Ranger, por sua vez, encontra-se leve recuperação no número de vendas.

A queda no número de vendas da Ford Ranger coincide, curiosamente, com a comemoração de 900 mil unidades produzidas na fábrica localizada em Pacheco, na Argentina. A maior parte dessas unidades foi destinada para venda no Brasil, com pouco mais de 340.000 unidades direcionadas para o mercado brasileiro, cerca de 30% do total produzido. Hoje em dia, cerca de 70% dos veículos da linha Ford Ranger são exportados para diferentes países da América do Sul, como por exemplo, Venezuela, Chile, Colômbia, Uruguai, México, Paraguai e Bolívia.

Pensando em um futuro mais próximo, a Ford Ranger não promete nenhuma novidade, porém o fabricante trabalha para lançar uma nova geração de Ranger. Este projeto vinha sendo desenvolvido em parceria com a Volkswagen, montadora alemã, e seria colocado em prática já na nova geração da Amarok. A fabricante alemã, no entanto, desistiu do projeto. A Toyota Hilux, por sua vez, deve ter novidades em breve. O modelo já passou por modificações na Tailândia e, ainda em 2020, essas novidades devem chegar ao Brasil e à Argentina.

No início do mês de setembro, a Ford informou que iniciou mais uma etapa de produção na fábrica de Pacheco, com o intuito de suprir o aumento de demanda da picape Ranger no mercado brasileiro e também no mercado argentino. A Ranger opera hoje com um volume de mais de 200 unidades vendidas ao dia, algo em torno de 6% maior se comparado com antes da pandemia. Ainda que a picape Ranger experimente leve queda no número de vendas quando comparada com a Toyota Hilux e com a nova Chevrolet S10, a Ford confia que alcançará melhores números ao longo deste segundo semestre.

Leia também:  General Motors apresentará 3 novos modelos no Salão de Nova York

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.