Parceria entre Mercedes e Nvidia visa criar os carros mais avançados do mundo



Na última terça feira (23) foi anunciado pela Nvidia uma nova parceria com a Daimler Mercedes-Benz. O acordo firmou entre as empresas o fornecimento de novas tecnologias para a criação de novos carros autônomos para o ano de 2024 em diante.

Em nota, a empresa do norte da américa, afirmou que será desenvolvido uma nova plataforma formada por chips a softwares que serão utilizados em funções de direção para os novos automóveis que serão lançados.



As empresas resolveram se unir para criar algo inovador, esse software criado, será implantado em todos os modelos da próxima geração. Essas afirmações foram cedidas pelo diretor sênior da Nvidia, o Danny Shapiro.

Em relação a parte financeira do acordo, nada foi divulgado. Esse acordo tem o mesmo objetivo que o acordo firmado com a Daimler, porém a empresa da Alemanha, decidiu romper a parceria que possuía com a BMW para o desenvolvimento de carros autônomos.



Esse acordo havia sido firmado no inicio do ano passado, e tinha como objetivo a cooperação entre as duas marcas para o desenvolvimento dessa categoria de veículos.

Mercedes irá utilizar a plataforma da Nvidia como padrão

O diretor da empresa disse também que a plataforma utilizada pela Nvidia (Drive AGX Orin) utilizada nos processadores dos veículos autônomos, será utilizada como padrão em todos os carros fabricados pela Mercedes-Benz.

Dessa forma, os clientes poderão atualizar o sistema, de forma bem semelhante que atualiza os smartphones. Para alcançar esse objetivo, as duas empresas irão ter que investir muito, além de se dedicar e investir muita energia nessa proposta.

De forma mais detalhada, a empresa Nvidia, afirmou que esse software estará presente nos níveis dois e três de automação de veículos. Esses níveis fazem referência os parâmetros da Sociedade dos Engenheiros Automotivos (SEA) que dê 0 a 5, classificam a independência dos modelos de automóveis em relação à interferência humana.

Leia também:  Shelby Super Snake - Novo Carro baseado no Mustang GT

Estão enquadrados no nível dois, sistemas que são capazes de controlar a frenagem, a direção e a aceleração do automóvel. Mas, os motoristas, ainda precisam estar segurando o volante e olhando em direção da pista, para que se necessário, retomar o controle imediatamente. Como exemplo, podemos citar os dois modelos que utilizam esses sistemas, o Autopilot da Tesla e o do Super Cruise, da General Motors.

E no nível três, os mesmos sistemas são integrados, mas não exige que os motoristas estejam concentrados na atividade. Os veículos que se enquadram no nível três, possuem um sistema capaz de realizar ações tendo como base as análises do ambiente externo, e podem fazer por exemplo, ultrapassar outros carros que estiverem mais lentos na pista. Depois de um tempo, o automóvel pede para que o motorista retome o controle.

Além dos dois níveis citados a cima, o sistema que será fabricado para a nova frota, irá possuir um assistente de estacionamento de nível quatro. Isso significa que o motorista não precisará se preocupar em realizar a manobra para estacionar.

A Nvidia afirmou que, esse software terá como base a plataforma Drive da empresa, e ainda irá oferecer a seu cliente algumas opções para que seus clientes possam realizar rotas regulares de um endereço para o outro de forma automatizada.

Além da parceria firmada com a Mercedes, a empresa Nvidia possui uma aliança com a Audi, que de acordo com o diretor irá continuar normalmente, já que nenhum dos dois acordos exige a exclusividade.

A marca Mercedes-Benz acumulou 2,39 milhões de vendas espalhadas em todo mundo no ano de 2019. As duas empresas já trabalham no setor de tecnologia de veículos autônomos, cooperando uma com a outra há cerca de cinco anos.

Leia também:  Mercedes C 450 AMG começa a ser Vendido no Brasil

Outros Conteúdos Interessantes