Câmbio Automático – Como Usar e Dirigir o Carro



Conheça aqui as funções e aprenda como dirigir um carro automático.

Sabemos que pessoas que têm deficiência (PCD) tem adquirido veículos com mais frequência e o câmbio automático é a grande ligação entre carro e pessoa e cada vez mais veículos com esse tipo de câmbio tem sido comercializados no mercado brasileiro. Estes tipos de carros dispensam as trocas de marcha e evitam que você pise na embreagem nos trânsitos pesados, ainda mais se você mora em São Paulo ou numa grande metrópole, esta opção serve também para os carros de entrada onde se preocupar será o de menos já que o carro vai entregar uma transmissão automática da embreagem trazendo a delicadeza e o conforto na hora de usar o veículo.

  • A chamada CVT – Continuamente Váriavel, uma transmissão mais conhecida pelas marcas japonesas, também não utilizam as trocas de marcha exatamente porque elas não tem este tipo de opção, mas ainda existe no mercado marcas que trazem a opção para trocas virtuais para você que ainda quer total controle sobre o carro.



  • Se você for conferir nas concessionárias, vai acabar vendo que os novos veículos já não tem o pedal esquerdo, sendo assim, os clientes estão abandonando o carro que conhecemos e adquirindo veículos automáticos pela primeira vez depois de fazer auto escola. Aprender a usar a embreagem, aulas que não podem ser esquecidas sendo carro automático ou não, é de suma importância porque o tempo para se acostumar com essa praticidade vai de pessoa para pessoa, mas que tal sabermos o que deve e o que não deve ser feito quando for conduzir um veículo automático.

  • Naturalmente há dúvidas e até uma certa confusão esse câmbio pode trazer:



  • Opção D é a função de dirigir

  • Opção P para estacionar

  • Opção R é a famosa Ré, que se bobear, você acaba batendo

  • Opção N é o Neutro

  • Contando ainda com a opção L ,que é a marcha reduzida, e opção S para o modo esportivo

  • Estas opções que citei acima são padrão, mas ainda existem outras opções.

Mas você sabe para que serve a função P no câmbio?

Após a gafe cometida pelo presidente da GM na transmissão ao vivo do novo Chevrolet Tracker, o presidente não conseguiu abrir o porta malas do carro esportivo, mediante a isso, a GM explica que o erro cometido é porque a alavanca do câmbio automático estava em ponto morto, impedindo que o porta malas deste SUV se abrisse. Para que o porta malas se abrisse era necessário que o veículo estivesse em modo de estacionamento para que o destravamento fosse ativado.

Pensando bem, quando devemos ativar a opção de estacionamento(P)? Só use essa opção quando for estacionar o carro numa vaga de estacionamento, mas lembre-se de acionar o freio de mão e depois ativar esta opção.

Como colocar o Câmbio Automático em Ponto Morto? Nos carros que tem o seu câmbio no modo manual, recomenda se que coloque seu carro em ponto morto assim que estiver num farol para evitar que a embreagem se desgaste, já nos carros automáticos essa função é extremamente diferente porque só é ativada em situações como manutenção quando é preciso fazer do veículo ou apenas movimentar o carro com o motor desligado, jamais coloque o câmbio automático em porto morto se estiver no trânsito esperando o farol abrir, segundo o especialista ative o modo de dirigir juntamente com o pé no freio.

O que são as funções 2 e 3?

Caso você ative uma dessas opções, o câmbio não mudará de marcha, ele manterá o motor cheio, controlando quando o veículo estiver numa descida.

Funções L e S

A Função L, que é a marcha reduzida, é importante quando é preciso fazer um reboque de um veículo ou passar por uma região alagada. Em áreas que tem enchente ou inundações, esta função tem que estar ativada se não o carro morre e o motor pifa. Se você quiser usar a função S, onde o carro muda para o modo esportivo, ele aciona as trocas de marchas com giros mais altos, infelizmente acaba com quase todo o seu combustível.

Uma última dica e essencial:

Transmissão automática requer e muito, assim como as outras peças do carro, uma lubrificação, no caso a troca do óleo, que pode ser até adiantada dependendo da situação do automóvel.

Por isso fica um recado, se quiser um automóvel com estas especificações, confira se antes vale a pena, se cabe no orçamento, para que depois não tome prejuízo e nem cause arrependimento!

Texto de Larissa Avelino Mendonça da Silva

Leia também:  Toyota Corolla Híbrido 2020 - Análise, Preço, Ficha Técnica

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.