Recall Chevrolet Tracker – Problema na Suspensão



Defeito atinge veículos fabricados entre 2017 e 2019.

Proprietários do modelo automotivo Tracker da Chevrolet (General Motors do Brasil), estão sendo convocados para um novo recall. Dessa vez, foi detectado uma falha na suspensão dianteira do veículo, que pode gerar várias complicações aos motoristas e terceiros.

A Chevrolet já afirmou em nota no seu próprio site e mídias oficiais que há uma falha de solda no braço do controle direito do veículo e que devido a essa falha, poderá haver fadiga e quebra do componente.



A quebra desse componente pode ocasionar o deslocamento da posição correta da roda dianteira e prejudicar a dirigibilidade do automóvel.

Riscos aos ocupantes do veículo e terceiros

Embora o problema possa aparecer ao longo do tempo de uso e em casos raros, o não reparo do braço de controle dianteiro pode ocasionar diversos riscos ao condutor e terceiros. Ao ter sua dirigibilidade comprometida, aumenta-se o risco de colisões, e a possibilidade de lesões físicas graves e até mesmo fatais aos ocupantes do veículo e terceiros.

Veja também:  Permissão Internacional para Dirigir (PID) - O Que É, Como Tirar, Onde Aceitam


Não é o primeiro esse ano

O primeiro recall foi em maio desse ano (2019), onde foi detectado problemas na bandeja de suspensão.

Na ocasião, todas as unidades de modelo 2017 a 2019 de fabricação de 01/07/17 a 04/04/19, de chassis HL270629 a KL354972 e modelo 2017 a 2019 de fabricação 30/01/15 a 30/06/17 e chassis FL187750 a HL276782 foram convocados.

Agendar o Recall

Todos os proprietários do modelo Tracker devem fazer o agendamento do recall através de uma concessionária ou oficina autorizada da rede Chevrolet. O agendamento e o procedimento é gratuito e pode durar, em média, duas horas.

O procedimento a ser realizado será a análise do veículo para checar o problema e, havendo a necessidade, a substituição de todo braço de controle dianteiro.

Mudanças no procedimento de recall

É preciso lembrar que desde o dia 1º de outubro desse ano, a não realização do recall poderá constar no CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), que é de porte obrigatório ao condutor. Mas, também foi informado pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) que os condutores serão comunicados quando houver chamado pendente.

Veja também:  Black Friday Ford 2019 - Principais Ofertas

Além disso, os proprietários dos automóveis com recall pendente, serão alertados com um e-mail informando a potencialidade do risco. Para o recebimento desse comunicado o condutor precisa estar com o cadastro ativo e atualizado no portal do Departamento Nacional de Trânsito.

Não foi divulgado a quantidade de veículos afetados pelo defeito. Mas, estipula-se que o chamado envolva mais de 14.475 unidades de modelos 2014 a 2018.

Veja abaixo os chassis dos modelos envolvidos:

Chevrolet Tracker modelos de 2015 a 2018:

  • Chassis nº entre FL242228 e JL120620
  • Data de produção entre 01 de julho de 2015 a 30 de junho de 2017.

Chevrolet Tracker modelos de 2014 e 2015:

  • Chassis nº entre EL107306 e FL177282
  • Data de produção entre 19 de junho de 2013 a 07 de janeiro de 2015.

A importância do Recall

Por mais que muitos condutores acabem negligenciando um chamado de recall, é muito bom salientar que todo o chamado de recall é importante. Pois, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o recall deve ser realizado sempre que houver um defeito de fabricação no automóvel que possa colocar em risco a vida do motorista ou terceiros.

Veja também:  Novo Chevrolet Onix 2020 - Preço, Novidades e Análise

Lembre-se também que não existe prazo final para o atendimento do recall. Uma vez que o recall for anunciado, a montadora não pode pôr um limite de data para fazê-lo. Lembre-se que a lentidão ou mau atendimento na prestação do serviço (que deve ser gratuito) deve ser denunciado.

Também é possível saber se o automóvel em questão já esteve envolvido em algum chamado de recall no próprio site do Ministério da Justiça ou no do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o que é uma excelente funcionalidade para quem deseja adquirir um veículo usado.

Darlan Alesson Ramos Barbosa

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.