Recall Citroen Jumpy – Problema no Cinto de Segurança





Chamado atinge modelos produzidos entre 2017 e 2019.

Atenção. Se você possui um carro da fabricante Citroen fique ligado, pois a marca acaba de comunicar que estará realizando um recall em um dos seus modelos. Para saber de todos os detalhes sobre esta convocação da Citroen, continue a ler este artigo. Vamos lá!

É isso mesmo, a Citroen acaba de fazer um pronunciamento oficial em relação a uma convocação de algumas unidades de um modelo de veículo da marca. De acordo com o que foi anunciado, trata-se do modelo Jumpy. No total devem passar pelo reparo o equivalente a 2980 unidades do modelo.




Antes que você que é proprietário de um Jumpy fique apreensivo, já informamos que o recall é válido para carros cujo ano de fabricação se deu entre 2017 e 2019. A montadora ainda informa que o fato destas quase 3 mil unidades serem convocadas para o recall não significa que todas elas saíram da fábrica com defeito. Na realidade, a convocação é mais de caráter preventivo, já que foram identificados alguns problemas, que podem acarretar contratempos aos proprietários destes veículos, assim como para seus ocupantes.

Veja também:  Novo Renault Sandero 2020 - Preço e Novidades

Em relação ao motivo que levou a Citroen a realizar o recall, este está relacionado ao cinto de segurança, mas somente do passageiro da parte lateral, que pode ocorrer de ser liberado de forma involuntária.


Esta não é a primeira vez que proprietários do furgão tiveram que levar seus veículos para reparos. No mês de maio deste ano, por um problema na suspensão do veículo, um chamado também foi realizado pela marca.

Contudo, a fabricante afirma que esse risco de liberação do cinto só pode acontecer caso o acento central da parte dianteira esteja ocupado. Isso se dá pelo fato de o corpo que compõe a fivela deste cinto central pode entrar em contato com o botão que faz a liberação do cinto do passageiro do lado, ou seja, o da lateral.

Veja também:  Novo Hyundai HB20 2020 - Novidades e Previsão de Lançamento

Dessa forma, para resolver o problema a fabricante irá aumentar o tamanho do corpo que compõe a fivela do cinto central.

Quem se certificar de que seu veículo está entre as unidades convocadas deverá realizar o agendamento para a realização do reparo. Para isso, basta ir a uma concessionária da marca Citroen ou ligar. A realização do reparo deve durar em torno de 60 minutos.

Os chassis envolvidos são da data de fabricação que vai de 06/09/2017 a 16/7/2019, cuja numeração vai de JA000038 a LA001262.

Nesse sentido, se você possui um modelo Jumpy que está convocado, não deixe de fazer o agendamento e levar o seu carro para o reparo. Como já é um direito previsto na Lei, o recall não deve ser cobrado e não deve haver uma data limite para a sua realização. Ou seja, é um direito do consumidor. Dessa forma, caso haja qualquer iniciativa por parte das concessionárias em relação a isso, os órgãos de defesa do consumidor devem ser acionados.

Veja também:  Ford Ranger 2020 - Preço, Mudanças e Novidades

É claro que não é nada agradável ter que levar um carro novo para um reparo. Porém, uma vez que existe a possibilidade de o cinto de segurança ser liberado de forma involuntária, levar o veículo para o reparo é uma questão de segurança. A marca afirma que até o momento não existem registro sobre acidentes com relação ao problema no cinto. Mas a fabricante em nome do comprometimento que possui com seus consumidores não pretende aguardar que acidentes aconteçam e assim foi decidido a realização da convocação.

Mesmo sendo um serviço gratuito, pesquisas realizadas no Brasil apontam que o número de proprietários que acatam a convocação de marcas de veículos é sempre muito pequena. Uma realidade que deve mudar no Brasil, uma vez que em sua maioria envolve a questão da segurança.

Nesse sentido, entre em contato com uma concessionária da marca Citroen, se informe mais e faça o agendamento.

Sirlene



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.