Fim do Fusca – Encerramento da Produção Mundial



Produção mundial do modelo é encerrada. Última unidade foi produzida na fábrica do México.

A montadora Volkswagen encerrou oficialmente a fabricação mundial do icônico Fusca, que agora é chamado de Beetle, nesta quarta-feira, dia 10 de julho de 2019, em sua fábrica no México, na cidade de Puebla.

A fábrica publicou às 14h20 uma imagem da última unidade saído da linha montagem, com uma decoração especial e a frase em espanhol “gracias, Beeatle”. A montadora também publicou um vídeo promocional no Twitter:



Esse anúncio é o fim da estrada de um carro que foi um ícone simbolizou muitas coisas ao longo da sua longa história, que tem mais de oito décadas desde 1935, ano do projeto do Fusca.O anúncio do fim da produção do carro já tinha sido feita no ano passado, quando a Volkswagen lançou a linha Beetle Final Edition. Segundo informado pela marca, não existe planos para um carro que possa ser o substituto do Fusca, pelo menos nos próximos anos, já que o foco da marca está em modelos familiares nos EUA.

Veja também:  Kia Cerato 2020 - Ficha Técnica, Especificações

A história do Fusca

  • O carro foi lançado no ano de 1935 na Alemanha com o nome de "Volkswagen", a partir do desenho do designer Ferdinand Porsche; que tinha peculiaridades, como a não existência de uma janela traseira;
  • Em 1936, o Fusca adotou as duas pequenas janelas traseiras;
  • As primeiras unidades em série saíram no ano de 1938;
  • Em 1939, o Fusca foi base para diversos veículos militares da Segunda Guerra Mundial;
  • Em 1959, o Fusca chegou ao Brasil, a sua fabricação acontecia na Volkswagen São Bernardo do Campo, em São Paulo;
  • Em 1984, o carro começou a utilizar o motor 1600 com um total de 46 cv de potência;
  • Dois anos mais tarde, em 1986, o Fusca teve sua produção encerrada aqui no Brasil, mas continuou a sua produção no México;
  • Em 1993, Itamar Franco que era o Presidente da República, pediu a volta da produção do Fusca no Brasil; esse modelo passou a ser conhecido com o nome de "Fusca Itamar";
  • A produção durou pouco, já em 1996, o modelo mais uma vez saiu de linha. No México, a produção continuou até o ano de 2003;
  • em 1997 houve uma reedição, que foi batizada de New Beetle. Bem diferente da versão antiga, a nova geração, o New Beetle compartilhava o seu conjunto mecânico com outro modelo, o Golf, contava com um motor 2.0, usava gasolina e tinha câmbio automático de até quatro marchas;
  • Em 2006, a nova geração do Fusca recebeu suas primeiras modificações, ficando em linha até o ano de 2011. Nesse mesmo ano foi apresentada uma novidade: cada país teria o modelo com o nome que fazia sucesso no passado, então no Brasil o New Beetle voltou a ser Fusca.
  • O novo Fusca começou a ser fabricado em território brasileiro no ano de 2012, contando com motor 2.0 turbo, com a opção de câmbio automatizado de dupla embreagem ou manual.
  • Em 2017, a produção se encerou no Brasil de forma bem silenciosa;
  • Em 2018, a Volkswagen anunciou que o fim definitivo do Fusca para 2019; então as últimas unidades produzidas foram chamadas Final Edition.
  • Em 10 de julho de 2019, o último Beetle/Fusca produzido no mundo sai da linha de montagem no México, na cidade de Puebla.
Veja também:  Análise Novo Renault Sandero CVT 2020

Fusca no Brasil

A produção começou em 1959, em São Bernardo do Campo (SP). Ao todo foram produzidos mais 3 milhões exemplares do Fusca, que era carinhosamente conhecido com Besouro.



O Fusca manteve o posto de carro mais vendido no Brasil por décadas, sendo o primeiro grande sucesso de vendas automobilística do país.Durante a época de lançamento, 54% dos componentes usado na fabricação do Fusca eram produzidos aqui mesmo no Brasil, esse índice foi crescendo ao longo dos anos. Com o tempo o pequeno carro foi ganhando novas melhorias.

Gabriel Bem

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.