Sistema Start/Stop economiza Combustível? Verdade ou Mentira?





Saiba aqui se o sistema Start/Stop realmente economiza combustível do seu carro.

Muita gente que compra seu primeiro carro com o sistema Start/Stop fica se perguntando se aquilo é realmente útil. Se realmente adianta alguma coisa. O carro para no semáforo e o motor se desliga, aí o motorista vai dirigir novamente e o motor volta a ligar. Muitas pessoas têm a ideia de que esse sistema é muito útil na economia de combustível. Mas será que é verdade?

A resposta é “sim”. Há uma economia de combustível quando o carro está sendo usado no trânsito “anda-e-para” de grandes cidades como São Paulo, Boston, Rio de Janeiro e Los Angeles. Nessas situações o motor é ligado e desligado com frequência, trazendo uma economia real de combustível. Além disso, há uma redução de emissões de gazes poluentes no ar das cidades.




Nas rodovias, por outro lado, não há essa economia de combustível por esse sistema, já que o carro não fica sendo ligado e desligado. Enquanto nas áreas urbanas a economia pode chegar a 15%, nas rodovias não há economia.

Veja também:  Hyundai Creta 2020 – Características, Especificações

Essa tecnologia geralmente está presente em carros híbridos (com dois motores – elétrico e a combustão). Mas também pode ser encontrada [com menor frequência] em carros somente a combustão.


Como o sistema é ativado nos carros

Em um veículo com transmissão manual, para ativar o sistema Start/Stop siga os seguintes passos:

  • Pare o carro e pressione a embreagem
  • Mova a alavanca para a posição “neutro”
  • Solte a embreagem – Então o motor para. O motor não vai parar se o carro estiver em movimento, mesmo se os passos forem seguidos rigorosamente (mas não é exatamente assim em todos os carros).
  • O motor liga novamente quando a embreagem é pressionada, antes mesmo de o motorista selecionar uma marcha. O motor também pode reiniciar se houver demanda de energia elétrica de um dos sistemas do carro como, por exemplo, do sistema de ar condicionado.
Veja também:  Renault Triber - Detalhes da Nova Minivan baseada no Kwid

Projetos específicos para esse tipo de carro

Em carros “normais”, bombas de água e compressores são geralmente projetados para funcionar numa correia serpentina no motor. Já em carros com sistema Start/Stop esses sistemas precisam ser projetados de forma diferente, para que seu funcionamento não seja prejudicado pelo desligamento frequente do motor. Muitas vezes o responsável pela alimentação desses dispositivos é um motor elétrico, aliviando o motor a combustão.

Start/Stop em motos?

Na última década essa tecnologia tem sido usada em scooters da Honda em países da Ásia. O modelo PCX de 125 cilindradas foi lançado há 9 anos (2010) para ser vendido na Europa com essa tecnologia, porém, o modelo vendido nos Estados Unidos não conta com a tecnologia.

Uso pelas montadoras

  • Ford

No final do ano de 2010, a montadora americana Ford anunciou que seu sistema start-stop, que já estava em uso em seus híbridos, bem como vários modelos tradicionais na Europa, seria introduzido na América do Norte em seus modelos do ano 2012, inicialmente com motores de 4 cilindros e depois proliferando em V6s e V8s. A montadora promete que o sistema estará disponível em todos os seus veículos.

  • GM
Veja também:  Mudanças nas Leis de Trânsito - Simulador, Carga Horária e Exame para Moto

Em 2012, a General Motors lançou seu modelo Chevrolet Malibu Eco com a tecnologia eAssist, que combina a tecnologia start-stop com frenagem regenerativa e reforço elétrico em determinadas condições.

  • Toyota

45 anos atrás (1974) a Toyota já estava vendendo seu Crown 1974 equipado com o Start-Stop e dizendo que haveria uma economia de combustível de 10%! Mais recentemente a japonesa tem vendido carros com a tecnologia em seus veículos de motores a combustão desde 2009.

Sistema está com os anos contados

O Sistema é muito útil para a economia de combustível, sobretudo em carros híbridos. Porém, a chegada permanente dos carros totalmente elétricos nas próximas décadas faz com que o sistema já esteja com os dias [ou anos] contados.

Por Bruno Rafael da Silva



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.