BMW i8 2019 – Pré-Venda no Brasil e Nova Versão Conversível





Modelo deve chegar ao país no segundo semestre de 2019.

Imagine a seguinte cena: você pilotando um carro belíssimo, os cabelos ao vento, sem se preocupar com o custo da gasolina. Parece que isso foi tirado de algum filme, não é? Coisa de Hollywood. E se dissermos que não só é real para os “gringos”, mas também para nós, brasileiros. Entendemos que, geralmente, os melhores carros não chegam em nosso país e, se chegam, são muito caros. No entanto, o BMW i8 será vendido em nosso país e o valor simplesmente despencou.

O modelo esportivo híbrido da BMW chegará em terras brasileiras no próximo semestre, mas já está disponível para a pré-venda. Você deve estar se perguntando se há algum benefício em ser um dos primeiros a adquirir o BMW i8, certo? A resposta é positiva! Você vai receber um sistema de recarga rápida de baterias. Segundo a fabricante, é possível alcançar 100% de autonomia com apenas 3 horas no carregador.

Veja também:  Carros Elétricos - Mitos e Verdades



Design

A parte frontal do automóvel se destaca por sua expressividade: além dos faróis de LED, o condutor poderá optar por faróis a laser, sendo que o BMW i8 é o primeiro a trazer esta tecnologia. As luzes diurnas contam também com faixas de LED.

No lugar da grade, o cupê traz molduras feitas com acabamento em azul, demonstrando, em cores, a eficiência do veículo. Para uma passagem de ar mais livre, o para-choque possui barbatanas laterais e sulcos salientes por baixo do assoalho traseiro, anteriores ao eixo.


Além disso, podemos destacar:

  • Bancos esportivos;
  • Rodas de 20 polegadas;
  • Sistema indicador de mudança de marchas;
  • Portas ousadas e futuristas que se abrem para cima, o que chamamos de “asa-de-borboleta”;
  • Grandes retrovisores que são apoiados sobre as portas;
  • As bases das portas possuem listras azuis que simbolizam a fluidez do BMW i8.

O veículo tem tudo para agradar todos os gostos, pois está disponível com seis opções de cores de carroceria: branco e azul; branco e cinza; cinza e prata; cinza e azul; cinza e prata; ou laranja e cinza.

Veja também:  Picap - Novo App de Moto Taxi chega ao Brasil

Interior

O BMW i8 foi projetado apenas para dois, possuindo um bom espaço na parte frontal do veículo. Já o espaço atrás é bem estreito. Na verdade, a parte de trás é destinada à crianças pequenas, por isso possui dois bancos pequenos. Para melhorar a funcionalidade do veículo, a fabricante alemã priorizou esta qualidade, como por exemplo, o cockpit.

Para manter o mesmo estilo fluído da parte externa, há linhas finas sobre o painel do BMW i8. Como já vimos, a funcionalidade é a prioridade e, portanto, o ar-condicionado dual zone exige o menor número possível de comandos físicos. Seguindo esta mesma linha de pensamento, temos o sistema de comando de navegação de entretenimento.

Ademais, o BMW i8 vem com porta-objetos com tampa e porta-copos, tela multimídia, cluster digital e HUD.

Dimensões e peso

O i8 possui as seguintes dimensões:

  • 4,69 m de comprimento;
  • 1,94 m de largura;
  • 1,29 m de altura
  • 2,80 m entre-eixos.
Veja também:  SUV Mais Econômico 2019 - Modelos Flex que Gastam Menos Combustível

Para garantir que a capota seja retirada sem danificar o veículo, a estrutura recebeu reforços e, com isso, a versão conversível possui 1595 kg, enquanto o cupê é bem mais leve: 1535 kg.

Motor e potência

O BMW i8 é híbrido, sendo que o motor movido à combustão é 1.5 turbo, trabalhando em união com o motor elétrico. O primeiro fica responsável pelas rodas traseiras, o segundo, por sua vez, pelas rodas dianteiras.

Enquanto a versão cupê alcança os 100 km/h em 4,4 segundos, o conversível demora mais 0,2 segundos para isso. Nas duas versões, a velocidade máxima alcançada é de 250 km/h.

Valor

Na contramão das fabricantes que, a cada geração trazem veículos mais caros, o BMW i8 é mais barato do que seu antecessor: o modelo cupê custará R$ 649.950, já o conversível será um pouco mais caro, R$ 699.950, mas nem ele bate o preço de R$ 799.950.

Você já dirigiu um carro conversível? O que achou da experiência?

Por: Jéssica Lima Cochete



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.