VW T-Cross Highline 2019 – Análise e Preço



Confira aqui o preço e as principais qualidades do Volkswagen T-Cross Highline 2019.

Dentro do seguimento de utilitários esportivos, os mais conhecidos SUVs, a Volkswagen foi uma das últimas a chegar, mesmo depois de marcar presença com o grande Touareg e o Tiguan, a linha T-Cross dentro dos compactos com estilo mais simples, é novidade.

O novo T-Cross Highline chega ao mercado com marcas e vincos na carroceria e coluna C, que é a parte traseira, muito semelhante ao Golf. E vem também com o capô com case paralelo ao chão, para que em caso de acidentes com atropelamento, o pedestre seja menos machucado. Para conhecer o restante das características desses mais novo modelo de SUV, continue lendo.



Novas características

O modelo T-Cross Highline possui as lanternas traseiras unidas através de uma barra que corta toda a extensão do porta malas. Sendo assim, o mais novo SUV da Volkswagen é também a versão utilitária esportiva do Virtus e do Polo, usando o design MQB, um dos mais modernos da marca em todo o mundo.

Os materiais usados na fabricação do veículo são da mais alta resistência e assim como em toda a carroceria, proporciona ainda mais segurança para o condutor e seus passageiros. Teve pontuação máxima em testes feitos de impacto, pelo Instituto Latin NCAP, para sua proteção com crianças e adultos.



Acabamento

A partida pode ser dada através do comando no painel, sem que seja necessária a chave. O acabamento do modelo é impecável e a falta de acabamento em material emborrachado não deixa a desejar em nada, nem o painel central, nem os forros das portas.

Já o plástico bicolor das portas, acabam quebrando o ar sério dos SUVs e deixa o modelo com cara mais jovem. Materiais brilhantes também estão presentes no modelo do T-Cross Highline, como o aplique em prata do lado direito, que dá um incremento a mais no visual do painel, mas de certa forma ofusca um pouco a incidência de sol e claridade.

Leia também:  Novo Renault Fluence GT Line 2016

O volante é confortável e conta com os ajustes de som, computador de bordo, telefone e até controle de velocidade. Possui um material rugoso de revestimento e isso evita os deslizamentos desnecessários ou acidentais. Os comandos dos vidros elétricos são recuados e isso destoa um pouco da ergonomia.

Desempenho de Hatch

De acordo com as primeiras impressões do T-Cross Highline, ele é muito mais parecido com um automóvel hatch do que com um utilitário esportivo. Isso devido a sua altura, carroceria e linhas curvas, além da suspensão calibrada e o conforto da estabilidade que os SUVs oferecem.

Devido aos pneus baixos, o piso irregular acaba dando a impressão de aspereza, o que não deixa de ser um carro confortável, mas está bem próximo do limite. Pneus com características mais altas, acabam tornando o rodar mais macio e no caso do T-Cross Highline, o perfil do pneu é mais baixo.

Preço elevado

Diante todas as qualidades, o conteúdo de segurança a mais e o conforto, o preço sugerido pela Volkswagen para o T-Cross Highline é de R$ 124.940,00, já com todos os opcionais, que devem estar inclusos:

  • Teto solar, no valor de R$ 4.800,00
  • Assistente de estacionamento, som beats, e faróis de Led por R$6.050,00
  • Quadro com som navegação, comando de voz, entrada USB e seletor de condução por R$ 4.000,00.
  • Sem os opcionais deve sair em torno de R$ 109.990,00.

Pontos positivos

Dentre os pontos positivos do modelo, a avaliação é mais positiva do que negativa e o que é mais forte no T-Cross são as seguintes características:

  • Dirigibilidade
  • Espaço interno
  • Desempenho

Pontos negativos

Já entre os pontos negativos, estão as características a seguir:

  • Preço
  • Acabamento

O modelo do T-Cross Highline ainda conta com 4 modos diferentes de condução, o normal, o ecológico, onde as marchas são trocadas por uma rotação mais baixa, o esportivo, para rotação mais alta, e o individual. As opiniões estão bem divididas sobre o modelos que tem características bem peculiares em relação a um SUV, mas conseguirá atender um público diferente, dos outros modelos da marca no mesmo seguimento.

Leia também:  Novo Hyundai Tucson não deve chegar ao Brasil

Por Susan NogArt

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.