Comprar Pneu do Carro – Cuidados e Dicas de Como Escolher





Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar antes de comprar o pneu de seu carro.

Antes de começar o artigo, é necessário explicar que entre as invenções da era moderna, o pneu ocupa um lugar bastante privilegiado, mais particularmente, a indústria da vulcanização, que revolucionou o mercado com diversos produtos vazados em borracha.

Deste modo, o pneu consiste em um artefato circular produzido em borracha, destinado ao uso nos automóveis, nos caminhões, nos aviões, nas motos, nas bicicletas, até em carrinho de mão, entre outros. O processo de vulcanização se dá, resumidamente, do seguinte modo: a borracha é aquecida, líquida e, em seguida, é inflada com gases.




Em determinadas aplicações específicas, como por exemplo, nas grandes e pesadas máquinas agrícolas, o pneu pode ser, em parte, preenchido com água, no sentido de fazer melhorar a tração do veículo e reduzir a sua patinagem no terreno.

Depois deste preâmbulo, vamos ao miolo:

Veja também:  Novo Código de Trânsito Brasileiro - O Que Muda?

Como o consumidor pode adquirir bons pneus em supermercados sem precisar se preocupar com sua qualidade?

Muitas são as companhias que produzem pneus em todo o país, sendo a maioria delas de origem estrangeira.

Assim sendo, diversas marcas que fabricam pneus que são comercializados nos grandes supermercados, em geral, são muito desconhecidos dos consumidores, dado que não há estampa da marca impressa em suas laterais. Os clientes, se deixando levar, muitas vezes, pelas aparências, correm o risco de adquirir um produto que nem sempre é de boa qualidade.

Alguns critérios precisam ser estabelecidos, entre eles, a verificação das medidas do pneu, seja uma unidade, ou um conjunto, entre outras características essenciais que deverão sempre ser verificadas pelo consumidor. Por isso, todos precisam ser instruídos.

Portanto, é possível adquirir um bom conjunto de pneus, sem risco de pegar um material de má qualidade que, por conseguinte, possa representar até um risco à segurança do cliente, em qualquer supermercado? A resposta é: sim.

Veja também:  Picap - Novo App de Moto Taxi chega ao Brasil

Entretanto, alguns cuidados deverão ser tomados, da parte do consumidor, que deverá avaliar o produto por meio de critérios. Seguem alguns:

1 – A primeira verificação será observar a marca do pneu, qual empresa o produziu e se a marca não é conhecida, pode muito bem se tratar de uma produção de segunda linha, filiada a alguma companhia tradicional, por meio de algumas negociações junto às grandes redes de supermercados.

2 – A segunda verificação está em prestar muita atenção às características dos pneus expostos nas prateleiras. Não basta apenas conferir as medidas estruturais básicas. É como comprar um tênis sem experimentar. Por exemplo, o tipo de pneu escolhido poderá ser também um de 185 – 70 – 14, porém, não encaixar adequadamente na roda do automóvel do cliente.

Dicas importantes na verificação:

Verificar a largura nominal do pneu; em seguida a relação entre a largura e a altura da seção lateral e largura nominal da banda de rodagem; verificar o tipo de produção, R para configuração radial e D para configuração diagonal; diâmetro do aro; código numérico que indica a carga máxima que o pneu pode suportar e o índice de velocidade que indica a velocidade máxima que se pode atingir quando se está carregando tal carga.

Veja também:  Fim do Chery QQ - Fim da Produção no Brasil

Portanto, recapitulando, todo consumidor deverá verificar todos estes detalhes, rigorosamente, pois isso pode custar a sua segurança na estrada. Todo pneu bem produzido, por uma grande marca, deverá conter todos os requisitos acima descritos, como uma espécie de manual de instruções.

O material de borracha de todo pneu, mesmo os de má qualidade, recebe uma grande quantidade de carbono adicionada, de modo que o mesmo não se desgaste fácil. Mas, não se iluda, pneus ruins não são seguros.

Paulo Henrique dos Santos



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.