Ar-Condicionado Automotivo – Limpeza, Consumo e Manutenção



Confira aqui algumas dicas para o ar-condicionado do seu carro.

Todo automóvel, na atualidade, está equipado de sistema de ar-condicionado do tipo automotivo, que consiste em um equipamento basicamente indispensável em regiões de altas temperaturas, como na maior parte do território brasileiro, por exemplo. Deste modo, este aparelho auxilia na regulagem da total temperatura interna do carro, sendo muito importante para função de impedir que os vidros embacem em dias chuvosos ou mais úmidos, além de impedir a infiltração de qualquer tipo de fumaça ou poeiras no interior da cabine do automóvel.

Entretanto, todo sistema ou aparelho que proporcione tão grandes benefícios à nossa saúde precisa de manutenção, limpeza. Outro dado importante está no tipo ou marca de ar-condicionado que está instalado no carro. É muito importante verificar o nível de consumo de combustível que tal ou qual aparelho utiliza, em um veículo.



Veja também:  Hyundai Tucson 2021 - Características, Especificações

Existem dois tipos de ar-condicionado automotivos: o Manual e o analógico. Obviamente não se podem ter ambos instalados num mesmo carro.

O tipo mais básico de sistema de ar-condicionado é o de regulagem de temperatura por meio do chamado comando que pode ser ajustado desde uma escala azul (simbolizando o frio) até a escala vermelha (simbolizando o calor). É um tipo de regulagem manual.



O tipo de sistema digital tem a vantagem de regular de modo automático a rapidez de fluxo do ar que passa pelos dutos e a própria temperatura do ar, em conformidade com a seleção efetuada pelos ocupantes do veículo, de modo a permitir uma distribuição de ar mais eficiente, no interior do carro. O sistema de ar condicionado, por assim dizer, estabelece um clima próprio e independente, em um ambiente fechado.

Sobre o consumo:

Um automóvel equipado com sistema de ar-condicionado proporciona imenso conforto e proteção, porém, tudo tem um custo. Todo processo de climatização artificial criado no interior de um recinto, seja uma residência ou um automóvel, vai gerar mais gasto de energia, inevitavelmente.

Veja também:  Consórcio Yamaha 2019 - Como Fazer, Como Funciona

Com relação ao custo que um sistema de ar-condicionado pode dar a um veículo qualquer, tudo vai depender do tipo de sistema instalado e da regularidade de sua utilização. Alguns especialistas explicam que existe uma média sobre o aumento no gasto do combustível, que varia, segundo um padrão estatístico, numa escala de 3,5% até 10% na medida em que o motorista decida andar de carro com este sistema acionado.

Sobre a manutenção:

Todo sistema de ar-condicionado necessita, junto de qualquer equipagem do carro, de manutenção e higienização. A vantagem do sistema de ar-condicionado é que o mesmo possui um manual de instruções à parte, que especifica de modo claro um ciclo de manutenção e limpeza, o qual estabelece um critério de cuidados a serem prestados ao equipamento a cada 30 mil quilômetros, sendo que há sinais evidentes, que o próprio funcionamento do sistema indica, no sentido de sinalizar a necessidade de efetuar a devida manutenção.

Veja também:  Novo Peugeot 208 - Resultado do Teste de Colisão Euro NCAP

Seguem alguns deles: certa lentidão na geração de resfriamento no interior do automóvel; um repentino mau cheiro e a geração de irritação nas vias nasais.

Todo proprietário de automóvel deverá inspecionar com regularidades esses sintomas, de modo a manter tudo funcionando conforme deve e não se gerar mais gastos.

Dica prática:

Para obter um melhor método de desembaçar os vidros, será necessário direcionar todas as saídas do ar para o para-brisa e para as janelas laterais frontais; em seguida, selecionar a alternativa chamada desembaçador.

Acionar o sistema de ventilação no máximo, manter funcionando para que o próprio seletor de recirculação permaneça na posição de alteração do ar interno.

Observação importante: Nada de passar as mãos nos vidros, pois nossa pele possui gordura em sua superfície e isso só piora as coisas para o desembaçador.

Paulo Henrique dos Santos

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.