Volkswagen Gol, Voyage e Up! podem acabar em 2021





Montadora deve aposentar atuais plataformas utilizadas nos modelos.

O ano de 2019 mal começou e o meio automobilístico brasileiro já anda bastante agitado por conta das várias novidades que vem tirando o sono e o sossego de muita gente.

Depois do polêmico anúncio do fechamento da fábrica de caminhões da Ford em São Bernardo do Campo, no estado paulista e o fim de linha para o Fiesta, agora outra notícia está deixando muita gente supresa.




Desta vez, o anúncio vem da gigante Volkswagen que divulgou a notícia nesta semana de que vai aposentar até o ano de 2021 as plataformas responsáveis pela fabricação do tradicional Gol, além disto, entram nesta lista o UP e outro sucesso de vendas da montadora, o Voyage.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, a intenção da marca é realizar uma atualização na sua linha de produção com a adoção de uma nova plataforma, a chamada MQB, que seria responsável pela produção do novo Polo e de um SUV que ainda está em fase de ‘mistério’ pela montadora.

Veja também:  Novo Corsa 2020 terá Versão Elétrica

A Volkswagen pretende com isto realizar uma ampla mudança em seus processos de montagem, o que permite a adoção de novas tecnologias e uma adaptação às novas tendências de consumo mundial.

Além de incorporar uma tecnologia de ponta, a montadora está de olhos bem abertos para o crescente mercado dos SUVs no Brasil, que tem tido um significativo crescimento nos últimos cinco anos entre os consumidores brasileiros.

Toda esta mudança só poderá ser adotada depois que a fábrica se propôs a negociar com a categoria dos metalúrgicos um plano de transição entre as plataformas a fim de que nenhum empregado possa vir a ser dispensado em razão das mudanças.

Com as negociações, a unidade de Taubaté teria uma prioridade total sobre a adoção do novo sistema. E expectativa é que nesta fase inicial de produção, sejam escalonados a produção em série do novo Polo GTS. Aliás, as expectativas em torno do lançamento da nova versão são muito grandes entre os especialistas do mercado.

Veja também:  DER lança Novo Aplicativo de Celular para Consulta de Multas

Para quem gosta de se antecipar e prefere ariscar algum palpite sobre o novo SUV que já está sendo executado pela Volkswagen, basta dizer que este segredo está sendo muito bem guardado. O que se pode divulgar é que o nome provisório do novo lançamento se chama VWA0SUV. Só isto!

Sobre o encerramento definitivo da produção do Gol, Voyage e do UP, o que sabe oficialmente é que a produção destes veículos poderá retornar somente após o ano de 2021.

Segundo o acordo firmado com o Sindicato da categoria, a montadora já planeja o lançamento de um novo modelo do Gol a ser produzido dentro dos novos padrões da nova plataforma, entretanto, isto ainda está em fase de negociação. Mais uma vez, Taubaté teria a preferência na escala de produção.

Para os fãs do Gol, a história do automóvel começou há cerca de 26 anos com o lançamento do seu primeiro modelo e hoje é o mais vendido no mercado brasileiro com quase 5.000 unidades vendidas somente em janeiro de 2019.

Veja também:  Novo Renault Sandero 2020 - Preço e Novidades

Apesar do sucesso, a montadora considera o carro com uma baixa lucratividade, já que a maioria da produção é vendida para compor frotas, o que gera um retorno financeiro muito baixo.

Com relação ao Voyage, se aplica a mesma linha de raciocínio com relação ao Gol e o novo UP deve ser descontinuado em virtude do baixo volume de vendas para um projeto que foi considerado caro pela marca. Para se ter uma ideia, ele custa mais caro que o Polo em termos de entrada para financiamento.

Apesar de a Volkswagen tentar negar muitos dos motivos citados acima para adoção de nova plataforma e da descontinuação do Gol, Voyage e UP, tentando reafirmar a as suas devidas importâncias, importantes fontes ligadas ao Sindicato dos Metalúrgicos já haviam se antecipado em relação aos reais motivos das mudanças.

Emmanoel Gomes



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.