Dupla Transferência do Carro – O que é?, Como fazer?




Para realizar uma dupla transferência, será necessário seguir alguns passos, cabendo informar que caso haja alguma dívida pendente do veículo, a transferência não poderá ser efetivada.

A dupla transferência é uma situação que ocorre quando uma pessoa adquire um automóvel que já possuiu um dono em época anterior à venda atual, e que não teve a documentação transferida de um usuário para o outro.

Quando ocorre a compra desse veículo, para passar a documentação para o nome do novo comprador, é necessário fazer a dupla transferência para que então, se regularize o automóvel.


Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 123, fica claro que será obrigatória a expedição de novo Certificado de Registro do Veículo quando for transferida a propriedade do mesmo.

A maioria dos casos em que ocorre a dupla transferência, a Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo (ATPV) do verso do Certificado de Registro do Veículo (CRV) já foi preenchida e com reconhecimento em cartório. A venda do automóvel ocorreu, porém, o comprador não buscou o novo registro perante o Detran, estando então, a documentação no nome do proprietário anterior do veículo, não constando no documento o nome do novo comprador.

Veja também:  Multas de Trânsito podem ter Valor Proporcional à Renda do Infrator

Para realizar uma dupla transferência, serão necessários alguns passos a seguir, cabendo informar que caso haja alguma dívida pendente do veículo, a transferência não poderá ser efetivada.

• Juntar toda a documentação exigida pelo Detran para se realizar um novo registro. Esses documentos necessários são: Certificado de Registro do Veículo (CRV), e as cópias e originais do documento de identidade, do CPF e do comprovante de residência atualizado.

• O vendedor do automóvel deverá comparecer ao Detran e requerer que seja expedido em seu nome um novo Certificado de Registro do Veículo (CRV), para esse serviço serão cobradas duas taxas que serão referentes ao serviço administrativo e à vistoria.

• A vistoria é realizada dentro das instalações do próprio Detran, ou então em empresas que são credenciadas para efetivar a vistoria e garantir que o veículo se encontra realmente em boas condições para receber um registro novo. Essa vistoria só poderá ser realizada após o pagamento da taxa.

Veja também:  Jeep Renegade 2020 - Novidades e Preço

• Depois de ter realizado todos os passos anteriores, basta aguardar por alguns dias para que o novo Certificado de Registro do Veículo (CRV) esteja pronto para ser retirado no Detran ou então, para ser entregue na residência do proprietário do veículo.

• Tomando posse do documento Certificado de Registro do Veículo (CRV), começará agora a segunda parte da dupla transferência, que deverá repetir todos os passos anteriores para realizar o registro do carro no nome do novo comprador, devendo preencher todas as informações novas do formulário na parte de trás do documento (ATPV), e, logo em seguida, deverá comparecer a um cartório para que a firma seja reconhecida. É importante conseguir uma cópia autenticada do documento.

Veja também:  Toyota Prius 2019 - Novidades e Preço

• Com isso, o vendedor do automóvel, deverá entrar em contato com o Detran, em um prazo de até 30 (trinta) dias e informar que o veículo foi vendido, apresentando então, a cópia autenticada do documento. Feito isso, o carro agora passa a ser de responsabilidade do novo comprador.

• Finalizando o processo de dupla transferência, o comprador, com o Certificado de Registro do Veículo (CRV), deverá solicitar a expedição do novo Certificado de Registro do Veículo (CRV), agora em seu nome. Para que isso ocorra, ele deve seguir o passo a passo da listagem acima, devendo juntar todas as documentações, seguir até o Detran, realizar o pagamento das taxas, ir até o Detran ou a um outro posto credenciado e realizar a vistoria do carro e esperar até que o documento fique pronto e seja liberado para a retirada.

Cabe ressaltar que caso a dupla transferência não ocorra, o proprietário do veículo pode perder o carro, e dependendo da situação, pode até ser multado ou processado criminalmente.

Por Carol Wurlitzer

Dupla transferência

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.