DPVAT 2019 – Valor, Como Pagar e Consulta de Pagamento



Confira aqui mais detalhes sobre o pagamento do DPVAT 2019.

O valor do Seguro DPVAT 2019 sofreu algumas mudanças e a partir de agora está com um preço menor. Devido às modificações ocorridas nos valores, houve uma variação de 35% no custo do seguro imposto por lei para os veículos automotores. Prossiga com a leitura paraentender melhor sobre o que é, como funciona e demais informações acerca do DPVAT 2019.

Inicialmente é necessário conhecer o que é o DPVAT. Nada mais é do que um imposto requerente aos Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, que explica a sigla utilizada. Este tributo é uma taxa obrigatória cobrada anualmente, usada na prestação de assistência em eventos onde ocorram suplementares (DAMS) por danos de menor gravidade, despesas com assistências médica ou invalidez permanente e funciona até mesmo em casos como mortes ocasionadas por acidentes de trânsito em todo o Brasil. O vencimento do DPVAT acontece junto ao do IPVA e para que o motorista adquira o licenciamento anual do veículo, basta pagar a taxa estabelecida.

Veja também:  Aplicativos Falsos de CNH Digital e IPVA - Riscos e Como Identificar

O valor da indenização DPVAT 2019 varia de acordo com cada caso, naqueles onde é necessário o uso de despesas médicas, a quantia do reembolso é de até R$ 2.700. Em ocasiões onde houve alguma morte, os descendentes ou qualquer herdeiro legal da vítima receberão uma indenização no valor de R$ 13,5 mil. Em circunstâncias de invalidez, o valor se modifica conforme a gravidade das sequelas deixas pelo ocorrido, chegando a ser até R$ 13,5 mil. A fim de receber o benefício é necessário que se comprove a trágica eventualidade.

Para solicitar o seguro DPVAT não é preciso a contratação de terceiros, pois é um procedimento gratuito, fácil e direito do motorista ou da família. É preciso tomar cuidado com aqueles que acusam esse processo de ser difícil, pois é possível que estejam tentando lhe enganar. Pagar para receber esse auxílio seria como ceder uma parte da quantia que pertence apenas a você, portanto, em caso de dúvidas, basta consultar o site do seguro e acompanhar o andamento da solicitação. O prazo para a realização do pedido é de até três anos, independente da eventualidade, o que muda é a data pela qual será iniciada a contagem desses anos. Nas eventualidades onde houve alguma morte, a contagem se inicia partindo da data do óbito. Em casos onde ocorreram despesas médicas, a conta começa desde a data do acidente. Enquanto para os que provocaram invalidez, o cálculo é iniciado na data da ciência de sua invalidez, por meio de laudo médico.

Veja também:  Chevrolet Onix 2020 - Lançamento, Especificações

Nas ocasiões onde as vítimas sofreram danos fatais e não podem requisitar o seguro, parentes poderão efetuar o pedido, basta levar os documentos necessários ao ponto de atendimento mais próximo. Como a documentação varia de acordo com a situação, é aconselhável que pesquise quais documentos são necessários para o seu caso. Ao pedir reforço a terceiros, como advogados, esteja ciente de que a indenização do seguro é liberada num prazo de até 30 dias desde sua solicitação, mas a requisição através da justiça pode levar anos para ser liberada. Esteja atento para não ceder uma parcela do beneficio para realizar pagamentos e comissões a terceiros por um serviço que é gratuito.

Veja também:  Hyundai Azera 2019 - Características, Especificações

Os valores do seguro, sem acrescentar outros impostos ou taxas, são de R$ 41,40 para automóveis particulares, carros de aluguel e táxis. A única taxa a não sofrer mudanças é relacionada a motocicletas e motonetas, custando R$ 180,65. O valor de R$ 43,33 é para caminhões, caminhonetes, máquinas de terraplanagem, picapes, reboques, tratores com pneus com reboques acoplados e semirreboques. Para ciclomotores com até 50 cilindradas (as chamadas por “cinquentinhas”), o valor é de R$ 53,24. Micro-ônibus, ônibus sem cobrança na frente e lotação com cobrança na frente (mantendo um limite de até 10 passageiros) devem pagar R$ 99,24. Por fim, o valor de R$ 160,00 se refere as lotações com limite superior a 10 passageiros, ônibus e micro-ônibus que possuem uma cobrança na frente.

Fabio Santos

Relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.