Recall da Volkswagen no Brasil – Modelos Up!, Voyage, Gol e Tiguan Allspace




Modelos Up!, Voyage e Gol, fabricados nos anos de 2017 e 2018, e também o SUV Tiguan Allspace, com fabricação em 2018, foram convocados para Recall no Brasil.

Foi anunciada nesta terça-feira, dia 17 de julho, pela Volkswagen, que alguns modelos da montadora passarão por um recall no Brasil. Trata-se dos modelos do Up!, Voyage e Gol, fabricados nos anos de 2017 e 2018, e também da SUV Tiguan Allspace, com fabricação em 2018.

Para verificar se você possui um carro que está dentro da chamada para o recall, basta conferir a numeração final dos chassis envolvidos na notificação. Quem tiver alguma dúvida, poderá ainda consultar a Volkswagen por um telefone disponibilizado para a situação, o 0800 0198866.


Up!, Gol e Voyage (2017 e 2018)

Os chassis envolvidos no recall referentes ao modelo Up! são: HT530304 até JT 535410. Já nos modelos Voyage e Gol, os chassis englobam: HT000090 até JY052528. Vale lembrar que esses números não são sequenciais.

O motivo divulgado pela fabricante para o reparo se dá uma vez que o airbag localizado no local do motorista não é correspondente ao do modelo especificado. Sendo assim, o comunicado dá nota de que, caso haja uma colisão do automóvel, o componente incluído não ofereceria a proteção necessária e especificada.

Veja também:  JAC T50 2019 - Lançamento, Características

De acordo com a montadora, a troca do airbag do motorista é totalmente gratuita, sendo calculado um tempo médio de 40 minutos para a reposição. Sabe-se que, no total, são 406 proprietários que precisarão agendar o reparo em uma das concessionárias. O atendimento oficial já começará na próxima semana, dia 23 de julho, segunda-feira.


Tiguan Allspace (2018)

Desde o seu lançamento em abril de 2018, esse é o primeiro recall pelo qual passará a nova Tiguan Allspace. São dois casos distintos de manutenção, sendo o primeiro voltado para o reparo de uma falha localizada no aperto da porca do pivô.

Essa fica na suspensão dianteira, afetando os chassis JM100906 até JM140952. No total, estão incluídas 163 unidades no recall.

Um dos riscos apresentados pela Volkswagen é de que o pivô se solte, de forma a comprometer a direção do condutor e podendo ocasionar graves acidentes na estrada. Ao que tudo indica, o conserto leva em torno de uma hora, precisando ser agendado antecipadamente.

Veja também:  BMW Z4 2019 - Lançamento no Brasil, Características

Já os chassis JM135333 até JM163399 irão para reparo, uma vez que foi constatada uma dobra na bolsa do airbag frontal. Essa está incorreta e caracteriza uma falha no processo de fabricação do fornecedor.

Localizada na parte do passageiro, serão chamados 177 proprietários para a troca gratuita do item. A troca também deverá levar cerca de uma hora até o seu final.

Outros recalls da Volkswagen em 2018

Apesar de ser um recall de grandes proporções, já que engloba diversos modelos conceituados da marca, essa não é a primeira convocação no Brasil da montadora alemã no ano de 2018. Em fevereiro, 110 unidades do modelo Passat foram chamados para troca do sistema de antiesmagamento de vidros, uma vez que esse podia não perceber que algo impedia o fechamento automático dos vidros.

Ainda, foi necessário realizar uma única troca do modelo em relação às mangas de eixo referentes às rodas traseiras. Essas corriam risco de quebra.

Já em março, a Volkswagen convocou 15 unidades dos modelos Up!, Voyage e Gol, por falha na fixação do pivô de suspensão dianteira esquerda, podendo esse se soltar sob pressão, ocasionando graves acidentes.

Veja também:  Toyota Yaris Hatch 2019 - Preços

No mesmo mês, ainda, duas unidades do Golf foram chamadas por falha muito similar aos dos conhecidos “airbags mortais”, que ocasionaram diversas mortes no mundo todo. Esse equipamento da Volkswagen foi fabricado, todavia, por outra empresa, a ARC. Porém, uma vez acionado, ele podia lançar alguns fragmentos de carcaça contra todos os passageiros do veículo.

Recall é o seu direito

O recall é um direito do consumidor, não existindo um defeito que não seja considerado grave. Conforme o Código de Defesa do Consumidor, a solicitação deve ser feita pela montadora sempre que houver um defeito na fabricação de um produto que coloque a vida do usuário em risco.

Logo que constatado um problema, a empresa precisa comunicar o mesmo ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, o DPDC, realizando uma forte campanha publicitária para que o proprietário seja informado sobre os problemas e as soluções, de forma clara e objetiva.

Por Kellen Kunz

VW Voyage 2018

Relacionados



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.