Redução no IPI de Carros Elétricos e Híbridos



  

A partir de Novembro Carros Elétricos e Híbridos devem ficar mais baratos.

Na última sexta-feira (dia 06 de Julho de 2018) finalmente foi publicada as alíquotas e suas respectivas faixas de redução de preço para veículos elétricos e híbridos a serem vendidos no mercado nacional, a principal novidade é que a redução será baseada em dois critérios principais, a eficiência energética e o peso, exemplificamos elas abaixo:

Carros Híbridos com índice de eficiência energética igual ou menor a 1,10 Mj/km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 9%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 10%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 11%

Carros Híbridos com índice de eficiência energética entre 1,11 Mj/km e 1,68 Mj/Km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 12%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 13%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 15%

Carros Híbridos com índice de eficiência energética acima de 1,68 Mj/Km




  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 17%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 19%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 20%
Veja também:  Nissan Leaf - Características, Vendas no Brasil

Carros Híbridos com índice de eficiência energética acima de 1,68 Mj/Km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 17%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 19%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 20%

Carros Elétricos com índice de eficiência energética igual ou menor que 0,66 Mj/Km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 7%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 8%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 9%

Carros Elétricos com índice de eficiência energética entre 0,67 Mj/km e 1,35 Mj/Km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 10%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 12%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 14%

Carros Elétricos com índice de eficiência energética acima de 1,35 Mj/Km

  • Pesando até 1.400 kg: alíquota de 14%
  • Pesando na faixa de 1.401 kg até 1.700 kg: alíquota de 16%
  • Com peso superior a 1.701 kg: alíquota de 18%
Veja também:  Novo HB20 Copa do Mundio Fifa 2018 - Análise

(Futuros) Híbridos Flex também podem entrar na conta

O governo também sinalizou descontos de até 2% no IPI para Carros Híbridos com motorização que aceita tanto etanol como gasolina, isto significa uma redução de imposto de 7% a 18%, dependendo sempre do seu índice de eficiência energética e peso. Por enquanto a única montadora com projetos e interesses nesta área é a Toyota, que já anunciou estar fazendo testes com o seu modelo híbrido Prius, gerando uma versão flexível (Prius Flex), porém, não existe informação oficial quando ou se efetivamente o veículo será lançado.

Os preços tendem a ser reduzidos a partir de Novembro, o mercado costuma reagir positivamente a este tipo de incentivo, porém, a quantidade de modelos e suas versões para o mercado ainda é uma incógnita, o governo respondeu a uma necessidade primária de oferecer regras mais claras com políticas de incentivos e reduções de impostos desde que a indústria obedeça determinadas regras, agora cabe ao mercado responder com os seus interesses e produtos.

Veja também:  Como fazer Baliza - Passo a Passo

A título de informação, atualmente o mercado conta com pouquíssimas opções para venda, dentre elas a mais popular é o Toyota Prius, um carro híbrido com preço em torno de R$ 126 mil, que acumula vendas até o mês de Junho de 2018 de 1.472 unidades ou em média 245 carro ao mês, quer dizer um volume muito baixo e com certeza aquém da demanda de consumidores interessados neste tipo de produto.

A BMW também oferece o BMW i3, trazendo sua nova geração por pouco mais de R$ 200 mil, com maior autonomia devendo baixar seu preço final, uma vez se enquadrando nas faixas propostas.

Apesar da aparente escassez a curtíssimo prazo, as montadoras nacionais e importadores prometem movimentar este cenário ainda este ano, a Volkswagen promete trazer o Golf GTE e a Nissan também confirmou seu elétrico, o Nissan Leaf, o carro elétrico mais vendido no mundo.

Tudo isto somado ao novo conjunto de regras positivas anunciadas pela Rota 2030 e que deve finalmente fazer deslanchar todo mercado automotivo.

Autor: Carlos B.






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.