Calcular Álcool ou Gasolina – Como Saber Qual Vale a Pena




Saiba aqui qual o cálculo deve ser feito para descobrir qual tipo de combustível está valendo mais a pena.

Uma dúvida sempre presente entre aqueles que têm carro é saber se compensa mais por gasolina ou álcool na hora de abastecer, no caso do veículo ser bicombustível. Esta dúvida tem uma justificativa, pois o fato do etanol ser mais barato não significa que será mais econômico utilizá-lo, pois ele faz o carro render mais.

E esta questão de saber qual combustível escolher na hora de abastecer o carro ficou mais em evidência nestes últimos dias por causa da greve dos caminhoneiros, pois o abastecimento de várias regiões do país já está ficando comprometido. Os caminhões-tanque não estão sendo autorizados a passar pelas barreiras feitas em várias BRs e com isso, tem muitos postos e distribuidoras já ficando sem ter como atender os clientes. O protesto dos caminhoneiros é pelo aumento constante do diesel, que acaba fazendo com que os custos para a categoria fiquem mais elevados.

Veja também:  Novo Chevrolet Monza - Lançamento na China

A maioria dos postos consegue armazenar até três dias, por isso, hoje estão comercializando os últimos litros de combustíveis e muitos até já subiram o preço, pois não sabem quando os caminhões-tanque estarão chegando para o abastecimento.

Quando o motorista chegar a um posto e se deparar com o preço da gasolina nas alturas, não deve já ir logo optando pelo álcool, pois é preciso fazer todos os cálculos para saber se de fato está economizando. Em cada região do Brasil, a gasolina e o etanol têm preço diferente, mas a fórmula para descobrir qual compensa mais, é uma só.

Tudo que o motorista deve fazer é multiplicar o valor da gasolina por 0,70 e o resultado deverá ser comparado com o preço do álcool. Se for mais caro, então é melhor colocar etanol, se for mais barato, então o indicado é ficar mesmo com a gasolina.


Para facilitar, confira este exemplo:

Veja também:  Jeep Renegade 2019 - Novidades e Principais Mudanças

Se o litro da gasolina custar R$ 4,00 o consumidor deve multiplicar este valor por 0,70. Então, o resultado será este: R$ 4,00 x 0,70 = R$ 2,80. Se o álcool custar até R$ 2,80 então compensa optar por ele.

Outro exemplo, suponhamos que o litro da gasolina seja de R$ 5,00, então ficaria assim: R$ 5,00 x 0,07 = R$ 3,50. Se o litro do álcool custar menos, vale a pena optar pelo etanol, se custar mais, então é melhor abastecer com gasolina mesmo.

Esta é apenas uma regra básica, porém, não é 100% eficaz, pois há outros detalhes que precisam ser levados em consideração para se chegar a um resultado mais próximo da realidade, por exemplo, cada carro tem um desempenho diferente quando é abastecido com álcool ou gasolina. O certo é cada um fazer o teste, abastecendo uma semana com etanol e na outra semana com gasolina e durante todo este período anotar quantos litros foram utilizados e quantos quilômetros foram feitos com um e outro combustível.

Veja também:  Chery Arrizo 5 2019 - Especificações, Lançamento

Há casos em que, mesmo o álcool ficando abaixo do valor do preço da gasolina vezes 0,70 ainda assim não compensa para o proprietário. Dependendo do veículo, esta conta precisará ser o valor da gasolina vezes 0,60 ou 0,50.

É preciso conhecer seu carro, saber quantos quilômetros ele faz com álcool e quantos faz com gasolina, assim terá condições de optar pelo combustível que de fato lhe trará maior economia.

Outra questão importante que precisa ser observada é que para economizar combustível não basta fazer esta conta na hora de abastecer, o motorista precisa mudar alguns ábitos no dia a dia, por exemplo, não ficar acelerando o carro à toa, seja quando está esperando alguém, ou parado no sinal de trânsito.

Lembrando ainda que é de fundamental importância que a manutenção do veículo esteja em dia, os pneus estejam calibrados, assim é possível garantir uma economia ainda maior de combustível.

Por Russel

Relacionados



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.