Novos Valores para obter a CNH ou Fazer a Renovação



  

Valores para obter a primeira CNH ou fazer a renovação serão alterados e sofrerão aumentos.

Nesta quinta-feira, dia 22 do mês de março, o Detran divulga em seu site as mudanças nos preços para se obter a primeira Carteira de Habilitação ou fazer a renovação da CNH.

Desse modo, caso o leitor ainda não tenha habilitação e esteja pensando em possuir uma ou muito em breve precisa fazer a renovação da CNH, é bom ir preparando o bolso, já que, quando se trata de mudanças de preços, vindas de instituições oficiais de trânsito, é certo que, na maioria das vezes, é para atualizar o valor dos custos que cada uma das etapas exige.

É fato que aqueles que pretendiam dar início ao processo de habilitação no ano passado, mas adiaram, seja por falta de disponibilidade de tempo, seja por escassez de recursos financeiros, ou até mesmo por comodismo, vão sentir no bolso o impacto desse atraso.

Para possuir a carteira de habilitação na categoria B, ou seja, para dirigir carros, se antes o condutor pagava um valor total de aproximadamente R$ 2.100, isto é, sem ser reprovado em nenhuma das seguintes etapas: avaliação de aptidão física e psicológica, prova teórica de legislação de trânsito e exame de direção veicular; nos dias de hoje, é necessário arcar com um valor de quase R$ 2.200. Caso, o futuro condutor for reprovado em algumas dessas etapas, ele precisa passar novamente pelos testes e, dessa forma, tende a gastar cada vez mais. Sendo assim, de acordo com economistas houve um acréscimo de, aproximadamente, 5%.




Veja também:  Fiat Mobi 2018 - Ficha Técnica, Características

Desse modo, reunimos a seguir, a média atual de preços para tirar a primeira habilitação em uma das quatro categorias, que são básicas e fundamentais para os condutores que almejam, no futuro, possuir habilitações em veículos de grande porte ou para serviços especializados. Vale ressaltar ainda que para estipular estes valores, leva-se em consideração que o futuro condutor consiga ser aprovado em cada uma das etapas realçadas acima, logo na primeira tentativa.

Na categoria ACC, para conduzir veículo de até 50 cilindradas, é necessário ter em mente que será gasto, no mínimo, um valor aproximado de R$ 1.000. Já a categoria A, que permite a condução de motocicletas, exige que o condutor disponha de, pelo menos, R$ 1.900. Como já foi dito anteriormente, para se habilitar na categoria B e conduzir veículos de até 8 lugares, excluindo o espaço ocupado pelo motorista, é preciso gastar no mínimo R$ 2.200. Por fim, para conquistar a categoria AB é necessário fazer um gasto de, no mínimo, R$ 3.500.

Veja também:  Carros com Menor Desvalorização de Mercado

Aqueles que pretendem apenas renovar a CNH e não exercem qualquer atividade remunerada com a categoria, deve pagar um total de aproximadamente R$ 220.

Não é novidade para ninguém que, nas últimas semanas, surgiu um assunto muito polêmico a respeito da Renovação da Carteira de Habilitação. Isso porque, o Contran, Conselho Nacional de Trânsito estipulou que para os condutores que para possuírem a carteira renovada, além das de passar novamente pelos testes de aptidão física e psicológica, eles também deveriam fazer o curso teórico de legislação e ainda passar por uma prova e ter 70% de acertos, o que, em uma prova de 30 questões corresponde ao número de 21 questões corretas.

Veja também:  Jeep Wrangler 2019 - Características, Novidades

No entanto, essa mudança não foi bem aceita entre os cidadãos brasileiros. Isso porque, além das novas exigências pelas quais os condutores teriam que passar, elas ainda esbarram em outras questões como disponibilidade de tempo para realizar a quantidade de aulas de legislação necessárias e, dessa forma, ficarem bem preparados para a avaliação, a fim de evitar a reprovação. E, obviamente, devido a questões financeiras, uma vez que, o curso de legislação seria um valor a mais que seria cobrado dos condutores.

Dessa forma, após o caso ter ganhado grande repercussão nacional, além de ter sido encarado de forma negativa, o Ministério das Cidades autorizou a revogação da lei, que passaria a ser aplicada a partir de julho deste ano.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra

CNH






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.