Nova Fiat Strada será lançada em 2019

  

Toda a porção dianteira da nova Strada deve ser mantida conforme a arquitetura 326, tal como o novo Palio, ou em 327, do Uno, e a parte traseira terá o mesmo design de parte da 178.

Em meados do ano de 2016 a Fiat havia anunciado que os códigos X6P estavam em perfeita consonância com o modelo utilitário e com os membros do grupo do X6, além do hatch Argo (X6H) e o já tradicional sedan X6S, que havia sido avistado rodando em diversas estradas brasileiras, certamente passando por testes em termos de avanço tecnológico, e que resultou em uma perfeita combinação, sendo que, a substituição da Strada alcançou o status de melhor picape da geração, fruto dessa união.

Entretanto, o projeto original de X6P foi alterado, pois o valor de empenho e o custo na arquitetura do Argo tornou-se alto demais para a companhia Fiat, que discute se é melhor a utilização de uma determinada plataforma que exige menor custo, aplicada na fabricação da nova Picape Strada, cujo lançamento está previsto para o ano de 2019.

O novo projeto, que mantém a mesma designação de X6P, não estará dentro da utilização do tipo de plataforma 178, que foi usada para a fabricação da geração legítima dos modelos Strada, ou, ao menos, não será usada de forma integral. A solução encontrada pela empresa é o estabelecimento de uma associação como a seguinte: toda a porção dianteira do veículo deve ser mantida conforme a arquitetura 326, tal como o novo Palio, ou em 327, do Uno, e a parte traseira terá o mesmo design de parte da 178.

Veja também:  Fim do JAC J2, J3, J5 e J6 no Brasil

A combinação dos dois tipos de plataformas nunca foi uma novidade nos procedimentos da empresa. Por exemplo, o Fiorino foi elaborado dentro da base 327 na parte da frente e em padrão 178 na parte de atrás, que foi uma das maneiras de imprimir uma força maior para cargas elevadas. Assim, com relação ao método de reaproveitamento dos designs, não é necessariamente uma questão de facelift, pois o projeto original foi levado para frente, e é considerado como a nova geração em Strada, sendo que foram agregadas apenas as duas partes de arquiteturas antigas, das gerações anteriores. Algo parecido aconteceu com a elaboração do modelo Argo, o qual permaneceu com estrutura agregada de outros modelos, mais ou menos 20% da arquitetura definida para a MP1 do Punto, ou da Linea e Doblò.

Veja também:  CNH Social Gratuita - Onde e Como Fazer

De acordo com uma informação divulgada pela Autoesporte, que ouviu de fontes internas da companhia, é sempre possível o reaproveitamento de alguns elementos que formam a base do Argo, em especial as ditas longarinas e as estruturas de deformação presentes. Portanto, existe uma grande necessidade de atender a certos parâmetros mais rigorosos em conformidade com os crashtests, que auxilia e justifica o investimento empenhado. Assim, trata-se de uma evolução imprescindível, pois que, a Strada estreou originalmente no ano 1998, sendo, já naquele tempo, derivada do projeto em padrão 178, próprio do Palio 1996 e também passou por cinco novas estilizações, em seus quase 20 anos de existência.




Assim, as mudanças operadas sobre o Strada, podem ser descritas, sumariamente, pelo seguinte: em relação à base e a suspensão, o novo modelo projetado não possui exigências de mesmo handling do hatch, entre outros, como o espaço na parte de atrás entre os bancos dianteiros e traseiros. Os consumidores que desejam esse tipo de estrutura tem chance de procurar pela Toro, conforme está explicado em uma fonte. Já que o objetivo principal está em conservar a função de trabalho, a suspensão da parte traseira permanecerá sobre o eixo rígido, que foi instalado no Fiorino, também.

Veja também:  Novo Honda Accord 2018 no Brasil

Sobre as dimensões e carroceria, a arquitetura 326/327 está sendo alterada e será constituída de uma corpulência um pouco mais elevada do que os atuais 4,47 metros em termos de comprimento, entretanto, os entre eixos não estarão muito isentos dos 2,75 m. São inovações qualitativas. Nesse sentido, este é o momento de a Strada receber o potente motor Firefly 1.3 8V de 109/101 CV e mais 14,2/13,7KGFM em torque com 3.500 de RPM, contendo a opção de mais potência, garantindo maior transporte de carga do que a atual 1.4 Fire de 86/85 CV e com 12,5/12,4 KGFM de torque com 3.500 de RPM.

Esta nova geração da Strada está programada para 2019 ou até após esse ano, já que houve atraso na elaboração do projeto da X6P original, que estava previsto para o ano 2018. Mas, é fato que o novo modelo compartilhará design estrutural com a antiga versão projetada no primeiro momento.

Por Paulo Henrique dos Santos

Fiat Strada






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.