Mudanças na Permissão Internacional para Dirigir (PID)

  

Denatran anuncia mudanças na Permissão Internacional para Dirigir (PID).

O Departamento Nacional de Trânsito, Denatran, anunciou recentemente algumas mudanças em relação ao formato da chamada Permissão Internacional para Dirigir, ou PID. Para aqueles que não sabem, a PID é uma espécie de tradução da carteira de habilitação que pode ser utilizada em mais de 130 países. Vale destacar que este é um documento fundamental para todo e qualquer brasileiro que deseja guiar veículos no exterior por um determinado período.

É importante destacar que a PID é obrigatória nos casos em que o usuário brasileiro necessitar dirigir por mais de 180 dias nos países membros da Convenção de Viena sobre Trânsito Viário, realizada em 1968. Além disso, esse documento também será solicitado no caso de países que têm o princípio da reciprocidade juntamente com o Brasil.

Por outro lado, em viagens mais rápidas, ou seja, que o condutor brasileiro precisará guiar veículos por menos de 180 dias, apenas a apresentação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) será o suficiente. Mesmo assim, o Denatran destaca que a emissão da PID é a melhor escolha a se fazer, haja vista evitar qualquer tipo de problema ou transtorno no exterior.

Veja também:  Ford Ka e Ka+ 2018 - Novas Versões e Preços

Como se trata de um documento internacional, a PID pode facilitar bastante à vida do brasileiro em casos de checagem de informações do condutor, fiscalização policial e até mesmo maior facilidade e praticidade na hora de alugar um carro no exterior. Além disso, outro detalhe extremamente importante é que nos demais países, aqueles que não fazem parte da Convenção de Viena sobre Trânsito Viário, será necessário efetuar o processo de habilitação local.

Principais Mudanças

Segundo o Denatran, uma das principais mudanças está relacionada à padronização do layout da PID. O objetivo aqui é adequar o documento ao mesmo formato que é utilizado nos outros países. Com isso, a nova capa do documento possui estampado o brasão em destaque da República Federativa do Brasil, bem como o nome do PID, que é reproduzido no nosso idioma, além do inglês e o espanhol.

Veja também:  Renault Sandero Stepway 2018 - Novidades, Ficha Técnica

Na guia onde são disponibilizados os veículos para os quais o condutor é habilitado, o novo modelo do PID dispõe de desenhos, além de suas respectivas categorias. Além disso, visando uma melhor identificação e facilitação do processo de checagem no exterior, as páginas do documento possuem tradução em seis idiomas, além do português: alemão, árabe, chinês, espanhol, inglês e russo.




Uma das principais mudanças e que requer atenção por parte do usuário está relacionada à validade do documento aqui destacado. Antes dessas alterações, a validade da PID era a mesma da CNH. Com isso, uma vez emitida a PID após a renovação da CNH, a permissão internacional atingira sua validade juntamente com a CNH em cinco anos.

A partir de agora, a PID conta com sua própria validade: três anos, no máximo. Além disso, caso a CNH atinja sua expiração primeiro, o documento internacional também precisará ser renovado. Ou seja, deverá ser considerada a validade da PID ou da CNH, levando em consideração o que acontecer primeiro.

Veja também:  Land Rover Discovery HSE 2018 - Análise

Demais informações

Estarão aptos a obter sua Permissão Internacional para Dirigir todo e qualquer usuário que disponha da Carteira Nacional de Habilitação com prazo de validade vigente. Além disso, saiba que o documento não estar suspenso.

Em relação à taxa praticada para a retirada de tal documento, é importante destacar que a mesma pode variar, haja vista a liberdade do Detran estadual para fixar o valor. Através do site oficial do Detran de seu estado o usuário pode confirmar o valor. Segundo as regras vigentes, a PID deve ser solicitada, de forma obrigatória, no mesmo estado de registro da CNH. Do contrário, o usuário deverá mudar o seu registro.

Para mais detalhes, acesse o site o site oficial do Denatran através do link: www.denatran.gov.br.

Por Bruno Henrique






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.