Recall do Honda Accord – Problema no Sensor da Bateria





Cerca de 555 unidades do modelo foram atingidas pelo problema. Proprietários devem entrar em contato para realizar o conserto.

Na última quarta-feira, dia 5 de julho de 2017, a Honda fez a convocação de um recall de 555 unidades do carro Accord. Segundo comunicado divulgado pela empresa, os veículos passarão por uma substituição de seu sensor de bateria. O sensor de bateria desses carros é o responsável por medições de tensão, corrente, temperatura e também resistência da bateria.

A Honda afirmou que uma falha pode fazer com que haja infiltração de líquido condutor dentro do sensor, correndo risco de curto-circuito e, pensando em casos extremos, de um incêndio do carro.

Veja também:  Chevrolet Cobalt 2020 - Novidades, Mudanças e Preço



Os usuários poderão agendar a substituição do sensor de bateria por meio do telefone 0800-701-3432. O atendimento terá início no dia 30 de agosto de 2017.

No caso mencionado, estão envolvidas as unidades cuja produção foi feita entre os anos 2013 e 2016, que tenham os seguintes chassis: DA530001 a GA530010.


É fundamental que os donos desses veículos façam a troca junto à Honda o quanto antes, evitando assim possíveis problemas e acidentes, tendo a garantia de troca da empresa a partir do período mencionado.

Sobre a Honda Brasil

No ano de 1997, a HAB (Honda Automóveis do Brasil) fez a inauguração de sua fábrica, no município de Sumaré, uma cidade que fica no interior de São Paulo. Tal passo tão relevante aconteceu somente cinco anos depois do começo das importações para o Brasil, uma experiência que funcionou tão bem que a empresa optou que era o momento de expandir sua presença no Brasil.

Veja também:  Novo Renault Sandero 2020 - Novidades e Fotos

Tendo uma produção de somente 20 unidades por dia do modelo Honda Civic e com 400 colaboradores, a empresa começou sua trajetória de sucesso no país. Hoje em dia, a capacidade da planta é de produzir 620 carros por dia, que se dividem entre os modelos Fit, Civic, City e HR-V. No total, a fábrica tem hoje cerca de 3,5 mil funcionários e, além de fazer o atendimento do mercado nacional, faz exportação para os outros países da América do Sul.

A aceitação dos consumidores foi tão grande que empresa começou, no final de 2013, a construir sua segunda fábrica de automóveis, na cidade de Itirapina, também no interior do estado de São Paulo.

Veja também:  Novo Renault Sandero 2020 - Preço e Novidades

Iris Gonçalves



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.