Fim do Fiat 500 e Freemont no Brasil



Fiat anuncia fim das vendas do 500 e Freemont no Brasil.

A Fiat interrompeu a importação de mais dois modelos, o Freemont e o 500, cujos últimos modelos estão sendo vendidos pelas lojas que estocaram em 2015 na última importação.



O motivo do cancelamento da importação do compacto 500 se deu exclusivamente pela alta do dólar, que fez com que o modelo no período de quatro anos, encarecesse consideravelmente. Além disso, sua venda foi relativamente baixa, desde a sua chegada em 2009 até 2011, de forma que os números indicam que foram vendidas um total de 2.200 unidades, que eram importadas da Polônia.

O importado polonês era constituído de motor 1.4 de 16 válvulas, que oferecia 100 cv e 13,4 kgfm, movido a gasolina, de câmbio manual e Dualogic, de 5 velocidades.



Em 2011, o modelo começou a ser importado do México, com motor 1.4 de 16 válvulas, 105 cavalos de potência e 13,6 kgfm, com opção de 6 marchas. Modelo que em 2013 ganha motor flex, passando para 107 cv e 13,8 kgfm. Quando as vendas tiveram um aumento, contabilizando o total de 15.922 veículos emplacados em 2012.

Atualmente o 500 possui três versões, a Cult (Manual e Dualogic), a conversível Cabrio (manual, Dualogic e automática) e a Abarth.

Já o Freemont chegou ao Brasil em 2011 com propulsor 2.4, de 173 cavalos e 22,4 kgfm, com câmbio automático de 4 marchas, que após dois anos de vendas passou a ter seis marchas.

No período de quatro anos foram emplacadas 22.593 unidades, sendo que a metade desse montante foi vendida em um único ano. Porém, neste ano as vendas caíram muito, uma vez que se contabilizou até o mês de setembro a venda de apenas 500 unidades. Fato que levou a interrupção da importação do modelo.

Leia também:  Mitsubishi Concept XR-PHEV II no Salão de Genebra 2015

Para quem deseja comprar um crossover, o modelo ainda está sendo vendido nas versões de cinco lugares (Emotion) e de sete lugares (Precisison), pelos respectivos preços de R$ 109.500 e R$ 119.900.

Na realidade, o que se observa é que a Fiat não assume o cancelamento da importação dos dois modelos, principalmente devido aos problemas já citados. Mas segundo informações, os modelos não fazem mais parte da FCA Automobiles.

Sirlene Montes

Outros Conteúdos Interessantes

1 Comment

  1. Que pena o fiat 500 ter saido de linha!
    Seria uma opção, pois além de ser pequeno é confortável.
    Não teria como fabricá-?lo no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.