Lei do Farol Baixo faz Lâmpada Durar Metade do Tempo

  

Maior utilização do Farol irá reduzir a vida útil das lâmpadas e deve aumentar o custo de manutenção dos automóveis.

A mais recente controvérsia envolvendo a lei do farol baixo é a troca das lâmpadas.

A Lei do Farol Baixo, aprovada pelo presidente da república Michel Temer, em 24/05/2016, entrou em vigor em todo o Brasil em 08/07/2016, gerando muitas controvérsias.

A principal delas é com relação à dificuldade de troca das lâmpadas do farol, que com a nova lei, que exige que elas permaneçam acesas durante o dia nas rodovias, terão sua vida útil reduzida pela metade.

O que mecânicos e condutores de veículos alegam é que, devido à complexidade dos mecanismos internos dos automóveis atuais, a dificuldade de se alcançar as lâmpadas são bem maiores, o que impede a sua troca pelo próprio motorista, como era no passado.

Veja também:  Tesla Model 3 - Lançamento do Carro Elétrico

Além do que, com a redução da sua vida útil, a ida às oficinas tende a aumentar ainda mais os custos de manutenção do automóvel.

A Lei do Farol Baixo

Com o objetivo de unir-se a países como Itália, Dinamarca, Portugal, entre outros, entrou em vigor no Brasil a Lei do Farol Baixo, com o objetivo de diminuir a ocorrência de acidentes automobilísticos que, de acordo com o Sistema Único de Saúde (SUS), resultou em mais de 130 mil internações só no ano passado e 122 mil acidentes nas rodovias federais, resultando em 6.859 mortes, segundo os registros da Polícia Rodoviária Federal.

O problema é que, como a durabilidade das lâmpadas do farol será reduzida de 4 para 2 anos (em média), as trocas deverão ser mais constantes, levando a um consequente aumento de despesas, já que a mão-de-obra para a remoção da peça em oficinas custa entre R$ 60,00 e R$ 120,00.

Veja também:  Volkswagen Delivery Express - Caminhão pode Ser Dirigido com CNH B



Sem contar que essa remoção muitas vezes é feita pela pura intuição do mecânico, já que a quantidade de peças a serem removidas para se alcançar as lâmpadas do farol são inúmeras, fazendo com que uma simples troca leve entre 40 min e 1 hora.

A saída para o problema

No entanto, mecânicos e usuários apontam, como uma das soluções para o problema da troca das lâmpadas do farol, causado pela Lei do Farol Baixo, o uso das lâmpadas full-LED (Diodo Emissor de Luz), que por terem uma durabilidade de até 1 década, acabam compensando o seu valor mais alto.

Além disso, a sua tecnologia permite uma qualidade superior da luminosidade emitida, que pode ser comparada à luz do dia; o que permite uma experiência incomparável de visibilidade à noite.

Veja também:  BMW X3 2018 - Lançamento da Nova Geração no Brasil

O problema é que a previsão para que as lâmpadas do farol dos carros possuam essa tecnologia, em massa (hoje só disponível em carros de luxo), é de no mínimo 5 anos.

O que tem causado efusivos protestos por parte de condutores de automóveis em todo o país.

Vivaldo Pereira da Silva






5 comentários em “Lei do Farol Baixo faz Lâmpada Durar Metade do Tempo

  1. Menor dos problemas. Já é provado que faróis ligados, seja em que lugar do planeta for, seja em que condições de luminosidade, diminui os índices de acidentes. Diminui o número de mortos, diminui os gastos com uma batida, torna a vida das pessoas mais seguras. O que é o custo de uma lâmpada comparada com os benefícios incalculáveis?

  2. LUIZ CARLOS GOMES DE ARAUJO

    - Editar

    Responder

    RESIDO NUMA CIDADE A 5 GRAUS DE LATITUDE SUL, NO CEARÁ, ONDE A LUMINOSIDADE É EXCESSIVA DURANTE O DIA, EM TODO O ESTADO, NÃO JUSTIFICA A APLICAÇÃO DESSA LEI.
    ACREDITO EM MAUS MOTORISTAS, ASSASSINOS DA DIREÇÃO, PÉSSIMAS RODOVIAS, BURAQUEIRA QUE OBRIGA O MOTORISTA A FAZER BARBEIRAGEM, MAL SINALIZADAS, AGENTES DE TRÂNSITO QUE FAZEM DA MULTA O MEIO DE SOBREVIVÊNCIA DO ÓRGÃO, FALTA DE ORIENTAÇÃO NO TRÂNSITO, DESCASO NA CONSTRUÇÃO DE RODOVIAS, MAL APLICAÇÃO DE DINHEIRO PÚBLICO……..

Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.