Dicas e cuidados para comprar carros em leilões



Leilão de automóveis é sempre bom, pois o custo do carro é menor que o de tabela. Porém, alguns cuidados devem ser tomados no momento de sua compra.

Nos leilões de carros você pode encontrar veículos de 30% até 60% de custo menor que está na tabela de preços (variando muito). 5% do valor fica para o leiloeiro. Antigamente esse tipo de leilão tinha como público principal as empresas, mas agora as pessoas comuns estão muito mais presentes atrás de bons veículos e preços.

Agora, aproximadamente 20% dos arremates em leilões são feitos por pessoas físicas. Os leilões são feitos na Receita Federal, no Detran da região ou em seguradoras. Nesta matéria vamos dar algumas dicas e cuidados que você deve ter quando participar de leilões de carros.



O pagamento e custos

Primeiramente, a pessoa que fará a compra deverá ter o dinheiro em mãos para a compra, pois a mesma é à vista. Fique muito atento no que você vai pagar, pois o cliente não deverá pagar por outro tipo de serviço como é o caso de taxas de reboque, diárias de depósito e outros débitos que o dono anterior contava.  O custo que você vai arcar no momento do arremate, já servirá para que a organizadora quite qualquer dívida que exista.

Veja também:  BMW iX3 - Lançamento do SUV Elétrico

Um custo que você deverá sim considerar é de reparos que o carro deverá ter (caso necessário). Como você não pode ligar o automóvel antes que aconteça o leilão, é bom você ter uma boa noção do carro em questão para perceber detalhes do mesmo. Leve, se possível, um mecânico que seja de sua confiança para o evento para que possa lhe dar algumas dicas. Se o consumidor compra o carro e ele vem com problemas, isso pode encarecer demais e tirando o benefício de ter um preço mais barato que o de tabela.

Ah, um smartphone pode lhe ajudar na busca por informações do carro e dívidas do mesmo para não ter dor de cabeça depois.



O que eu deve analisar a olho nu?

Como é um carro usado, é bom prestar atenção nos detalhes. Verifique bem a pintura, os seus pneus, os vidros, acessórios, chassi e a lataria. Faça anotações de tudo isso, pois, por vezes, no dia do leilão, alguns eventos não deixam ver o veículo.

Sinistros e seguro do carro

Sinistros são veículos que tiveram alguma colisão com a famosa perda total, ou então, foram recuperados de furtos ou roubos. Tais coisas não podem ser dados como justificativa de seguradoras para que elas façam o seguro do seu carro. Isso, com base no artigo 39 IX do CDC, é uma prática abusiva da empresa.  

Veja também:  Toyota Corolla 2019 - Reajuste nos Preços

Para que a empresa se recuse a fazer o seu serviço de seguro do carro, ela necessita verificar uma vistoria técnica. Com o carro recusado no processo, ela vai ter que apresentar por qual motivo (plausível) que ocorreu essa negativa. O valor também que você vai pagar pelo seguro não deve ser desproporcional somente pelo fato que o carro é de leilão.

Leilão de seguradoras não é bom negócio?

Especialistas recomendam menos esse tipo de vento. Isso acontece devido ao fato que pode acontecer a venda de veículos já sofreram algum problema muito grave do que o habitual ou já foram colididos em outra oportunidade.

A boa pedida é de leilões de financeiras e outras grandes empresas

Quando você participa de leilões de financeiras, o risco é bem menor. O motivo? A maioria dos carros ali são apreendidos quando falta pagamento do mesmo. Quando o leilão é de grandes empresas, isso acontece devido ao fato que elas vão renovar as suas frotas. As empresas fazem isso para poupar dinheiro em termos de manutenção e tentar evitar que os veículos desvalorizem demais. Obviamente que não se pode garantir 100% um bom negócio, mas o risco, como citamos, é menor.

Veja também:  Como Dirigir Carro com Câmbio Automático - Significado das Letras

Editais de leilão

Quando você chega no leilão, normalmente você pode conferir um edital com várias informações sobre o veículo e a sua procedência. Histórico dele é bom dar uma conferida, se possível.

Preciso de auxílio de despachante?

Ele é bom para aqueles que não querem trabalho para cuidar de toda a burocracia em cima do negócio. Faça um planejamento e resolva por si só o trabalho de pendência burocráticas. Muitos leiloeiros e outras pessoas do local podem lhe empurrar um despachante, mas isso não é necessário. 



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.