Nissan produz tinta orgânica que brilha no escuro



A montadora Nissan apresentou uma grande inovação no setor automobilístico. Essa grande inovação foi o desenvolvimento de uma tinta orgânica para veículos automotores que brilha no escuro, com o objetivo de demonstrar como o seu veículo totalmente elétrico, Nissan LEAF, foi desenvolvido para ajudar um crescente número de pessoas a converter-se para a compra de veículos movidos à energia solar.

Com o surgimento dessa inovação, a montadora tornou-se a primeira fabricante de veículos automotores a aplicar este tipo de tinta em seus veículos. Essa inovação se dá devido um composto que é capaz de absorver a energia UV produzida pela luz solar durante o dia e que, após o pôr do sol, ela brilha por aproximadamente 8 a 10 horas.

Veja também:  DER lança Novo Aplicativo de Celular para Consulta de Multas


Foto: divulgação



Este tipo de tinta de automóveis, assim como os adesivos para automóveis que brilham no escuro, não é uma novidade tão exclusiva, porém o fato dessa nova tinta ser alimentada pela luz solar é única, pois foi desenvolvida através de uma fórmula secreta a qual é composta por materiais totalmente orgânicos.

Em comunicado oficial, a Nissan explicou que o desenvolvimento dessa inovação foi feito em conjunto com o inventor Hamish Scott, que é o criador do STARPATH. Para quem não conhece este nome, é um revestimento que é aplicado por meio de um spray e funciona nos mesmos moldes dessa nova tinta.

Veja também:  Consórcio Yamaha 2019 - Como Fazer, Como Funciona

Apesar da fórmula ser secreta, o fabricante adiantou que o nipônico, um elemento natural muito raro, mais conhecido como Aluminato de Estrôncio, é um dos principais componentes dessa tinta. O mais interessante é que este elemento é um sólido sem odor e que é biologicamente inerte.

Foto: divulgação

Com esta invenção ficam evidentes que as empresas ligadas ao setor automobilístico estão investindo cada vez mais em recursos ecologicamente sustentáveis e que chamem a atenção dos consumidores de todo o mundo.

Ainda que estejamos distantes de sanarmos o problema com o meio ambiente devido ao número de carros nas ruas, já é um começo animador.

Por Adriano Oliveira

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.