Nova mistura de Etanol na Gasolina deve valer em Abril





Além de anunciar o aumento no preço dos combustíveis, o governo afirmou que irá aumentar o percentual de etanol presente na gasolina, que atualmente é de 25%. Segundo as novas perspectivas, o novo percentual chegará a 27%, contudo, a medida começará a valer somente a partir de Abril. Há quem afirme que esta proposta não é benéfica ao consumidor, que verá seu automóvel perder seu desempenho, aliado ao aumento no valor do combustível.

A medida ainda não foi oficializada pela presidente da República, Dilma Rousseff, contudo, deve ocorrer até abril. Segundo a publicação, a presidente pode ter optado por aguardar os últimos testes de durabilidade feitos pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), levando em consideração as fontes do setor sucroenergético.

Veja também:  Chevrolet Montana 2020 - Novidades e Preço



Se as previsões forem corretas, a nova mistura só passará a vigorar no meio de março ou após o dia 8 de abril, quando irá ser realizada uma nova reunião da Anfavea e representantes do setor sucroalcooleiro junto ao Ministério da Casa Civil. Já houve um encontro entre as partes e o ministro Aloizio Mercadante, no dia 2 de fevereiro, quando o governo requereu que a mistura de 27% começasse a ser aplicada em até 15 dias. Este tempo foi definido como o mais apropriado para que as distribuidoras realizassem a compra do novo produto.

Segundo um estudo de viabilidade técnica e do consenso da associação dos fabricantes de veículos, a Anfavea mostrou que a mistura não irá comprometer o desempenho do veículo e que os condutores podem se despreocupar. Vale lembrar que as gasolinas Premium, com octanagem mais alta, não receberão a mistura de álcool. Atualmente esse tipo de combustível é uma opção nos postos Ipiranga (Premium) e pela Petrobras (com Pódium).

Veja também:  Ford Ka Freestyle 1.0 2020 - Novidades e Preço

Um estudo antigo mostrou que o combustível adulterado é um mal que pode causar muitos transtornos aos motoristas. Se ele não atender as especificações do fabricante pode gerar vários problemas, entre eles o rendimento insatisfatório do veículo, aliado a perda de potência do motor.

Ana Rosa Martins Rocha



Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.