Dicas de Mecânica – Defeitos mais comuns da Vela de Ignição




As velas de ignição utilizadas em carros e motos têm a finalidade de queimar o combustível inserido e comprimido na câmara de combustão, cuja explosão impulsiona o sistema mecânico que transmite essa energia às rodas e impulsiona o carro para movimentar-se. Mesmo com o avanço tecnológico para o controle da ignição, vários fatores podem influenciar no seu perfeito funcionamento, por exemplo: quantidade, qualidade e temperatura do ar admitido para a câmara de combustão, tendo-se a necessidade periódica da limpeza ou substituição do filtro de ar; quantidade e qualidade do combustível, tensão correta enviada às velas e isolação dos cabos de alta tensão.

Para tanto, antes mesmo de checar a necessidade de reposição ou limpeza das velas, deve-se checar tais ítens necessários para o correto funcionamento das mesmas. As velas possuem especificação única por fabricante, para cada modelo de veículo além de necessitar corrigir o espaçamento entre as pontas do eletrodo central e lateral, cujo distanciamento proporcionará a faísca correta para a queima do combustível. Tal regulagem como a substituição necessitam de conhecimentos e ferramentas específicos, pois cada modelo de veículo possue suas características próprias determinadas pelo fabricante.

Veja também:  Volvo S60 2019 - Novidades, Preço, Fotos

As velas por sua vez, identificam a origem dos defeitos nela causados, como exemplo mais comum a baixa octanagem, na maioria das vezes indica o uso de um combustível com propriedades alteradas. Um outro defeito característico, a vela de ignição muito quente sugere em grande parte dos casos, a utilização de modelo e especificação de vela incorreta.

E uma visualização mais aproximada nas velas, pode-se perceber a causa através de colorações e/ou deformidades existentes nas velas. Por exemplo: resíduos de coloração vermelha, marrom ou amarela no bico do isolador, indica Impurezas ou aditivos no álcool ou lubrificantes que não se queimam em determinadas condições, havendo necessidade de substituir as velas posto que tais resídulos são de difícil remoção.

Veja também:  JAC T50 2019 - Características, Especificações

O isolador quebrado ocorre normalmente pela expansão térmica ou choques térmicos, originados por aquecimento e resfriamento brusco ou pelo choque mecânico da detonação, popularmente conhecido como "batida de pino", mais provavelmente oriundo do uso de ferramenta inadequada para a calibragem da folga.


Outro aspecto também visualizado em velas de ignição, são os eletrodos fundidos. Nos casos extremos, o eletrodo desaparece completamente na ponta ignífera, ocorrendo também a fusão do isolador. Tal anomalia causa grande perda de potência no motor, além de subir rapidamente a temperatura na câmara de combustão causando inclusive danos no pistão.

Com o motor em boas condições, as velas apresentam depósitos de coloração marrom, marrom claro, cinza ou cinza claro, resultando desempenho e consumo de combustível satisfatórios. Para assegurar essa operação de maneira contínua e satisfatória, limpe as velas e regule as folgas dos eletrodos a cada 3.000 km e troque-as conforme a especificação no manual do proprietário.

Veja também:  Hyundai Santa Cruz 2020 - Lançamento, Características

Francisco Sanches de Aguiar

Relacionados



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.