IPVA 2015 para Santa Catarina



  

Os compromissos financeiros para início do ano estão prestes a chegar. Os gastos com a documentação do veículo particular devem ser honrados, pois, é um bem necessário presente no cotidiano da sociedade.

Então, no intuito de evitar aborrecimentos com a lei e cumprir com os deveres de cidadão, este deve arcar com as despesas impostas acerca da documentação veicular. Os cidadãos catarinenses que tiveram veículos licenciandos no estado terão para o ano de 2015 um desconto de, aproximadamente, 3,4% no valor do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

A referência de cálculo em relação ao valor cobrado é uma base do valor de mercado do veículo aferido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) ao estado. A previsão é arrecadar cerca de R$ 1,46 bilhão com o Imposto; sendo, 50% deste valor, encaminhados aos municípios, onde o veículo estiver emplacado.

Veja também:  Como fazer Baliza - Passo a Passo

No estado de Santa Catarina, as alíquotas do imposto variam entre 1% e 2%, dependendo do modelo do veículo. O estado conta com uma frota de aproximadamente 4,3 milhões de veículos com o total tributado de 2,9 milhões. As datas para o pagamento não sofreram alteração. 




O proprietário do veículo pode quitar de uma única vez ou em três parcelas mensais seguidas, sem desconto. Os vencimentos do IPVA dependem do final da placa do veículo, mas o pagamento poderá ser feito antes das datas prevista, à critério de cada proprietário.

O recolhimento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) pode ser realizado no Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Sistema Bancoob/Sicoob, HSBC e Cecred.

Veja também:  Lifan 530 2018 - Características, Especificações

Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, o proprietário deve acessar a tabela disponível no site da Secretaria da Fazenda.

É importante se informar sobre o IPVA e efetuar o recolhimento nos bancos credenciados, cumprindo, assim, com os deveres de cidadão e para que o município tenha as devidas arrecadações e possa fazer mais investimentos voltados ao próprio município.

Por Railson Tomás de Araújo Lopes

Foto: divulgação






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.