Fórmula 1 para os brasileiros – Esperança de que um novo ídolo surja




Em 1993, todos ficavam eufóricos com os aquecimentos dos pneus e motores. Já na sexta-feira se programava para assistir os inícios dos treinos. No sábado, todos davam uma espiadinha na televisão, porque era real a expectativa de termos uma pole position. Era emocionante, pois tínhamos um ídolo: Ayrton Senna. Ele corria com paixão e trazia alegria aos brasileiros. Não eram apenas as vitórias, mas sim a confiança que ele transmitia com o olhar, o modo como ele segurava a bandeira nacional. Transmitia mais que a imagem de um esportista vencedor, mas um patriota, que mostrava através do esporte que podíamos vencer.

O brasileiro tinha na Fórmula 1 a mesma paixão que pelo futebol. Tínhamos um ídolo. Os domingos, durante a temporada, eram mais alegres. As TVs de todas as casas estavam ligadas no canal que transmitia as corridas. A Fórmula 1 estava no coração dos brasileiros.


Veja também:  BMW X3 M 2019 - Novo SUV com Motor e Design Superesportivo

Hoje? Rubinho? Sempre o número 2. Freia para entregar uma corrida. Como os brasileiros queriam que aquela ordem fosse ignorada e ele acelerasse e subisse ao pódio e gritasse: Eu venci! Mas não, o dinheiro falou mais alto. Rebelou-se depois, mas outros pilotos o faziam comer poeira, mostrando que sua chance havia passado. Felipe Massa? Conseguiu bons resultados nas últimas corridas, mas continua a ser uma incógnita. As vitórias? Nada que empolgasse demais. Não tem ainda o carisma necessário, embora tenha amadurecido muito e tem mostrado que tem vontade de ser um campeão, de ser admirado, pois é isso que falta: alguém a admirar.

Vamos aguardar a próxima temporada, e logo no início saberemos se vamos voltar a ter um motivo para assistir e torcer novamente pela Fórmula 1, porque a cada temporada temos que escolher um ídolo estrangeiro para quem torcer. E isso não faz parte da história do automobilismo nacional. Temos nomes fortes, de peso. Tudo bem que era no passado, mas ainda temos a esperança de ter novas alegrias no futuro.


Veja também:  Fluido da Direção Hidráulica - Quando Trocar

Por Luciana Viturino

F?rmula 1

Ayrton Senna

Fotos: Divulgação

5 comentários em “Fórmula 1 para os brasileiros – Esperança de que um novo ídolo surja

  1. Alexandre Rossetti Behring

    - Editar

    Responder

    Esse negócio de ídolos é coisa de mídia que adora fazer ísso para vender. O que o Brasil precisa é respeitar os profissionais do esporte, que como se diz é esporte e nem sempre se ganha. Saber perder ou respeitar o trabalho que não resulta em vitória é coisa de educação, que este povo não tem e nem é valorizada. Se ganha é alguém, se não é lixo, sem valor, ou seja ninguém vê o quanto se trabalha para chegar mesmo que em último. Respeito é bom e pilotos gostam.

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.