Mercado de carros esportivos pode não se recuperar da crise mundial



Mesmo com todos os “itens” para se saírem bem no mercado os esportivos não estão com a “bola toda”. De acordo com a BMW, que a título de curiosidade é marca líder em carros de luxo, o segmento específico dos carros esportivos traz uma grande probabilidade de talvez nunca ter novamente o mesmo nível que já chegou a atingir antes da crise econômica mundial que abalou grandes nações no final da última década.

A montadora ainda faz outra análise tomando como base o cenário atual. Ian Robertson, diretor responsável da marca, afirma que atualmente o mercado de automóveis esportivos é, sendo otimista, metade do que era. Robertson também cita o fato do setor ter entrado em colapso após o ano de 2008. Ele ainda expressa suas expectativas de mercado ao manifestar sua dúvida se chegará o dia em que o esse mercado irá se recuperar. Todas essas visões foram abordadas pelo diretor em uma entrevista para agência de notícias Bloomberg.



Veja também:  Novo Volkswagen Tarek - Novidades e Previsões de Lançamento do SUV

Ainda segundo as informações constantes na reportagem, tanto na América do Norte quanto na Europa, os veículos esportivos acabaram perdendo espaço para crossovers compactos e SUVs.

Na China, um dos mercados que tem atraído muitos olhares nos últimos tempos, entre os clientes de maior poder aquisitivo os esportivos estão em baixa segundo Ian. Isso proporcionado por diversos fatores como a poluição, o calor e ainda a crescente demanda de carros com motoristas.



A Bloomberg ainda aponta números interessantes tomando como base um levantamento feito pela empresa de consultoria IHS Automotive. De acordo com a agência somando-se as vendas dos esportivos BMW Z4, Mercedes-Benz SLK e Audi TT chega-se ao número de 114 mil unidades no ano de 2007. Já em 2010 esse número teve uma queda de 45%.

Robertson chama a atenção para um ponto que considera fundamental: o fato de a montadora manter o encantamento sobre o consumidor. Talvez por considerar esse ponto importante a BMW fechou no ano passado uma parceria com outra montadora: a Toyota. O objetivo é fazer com que os custos no desenvolvimento de modelos esportivos médios caiam um pouco dentre outros aspectos.

Por Denisson Soares

BMW Z4

Foto: Divulgação

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.