História do modelo Isetta – Miniveículo construído após a Segunda Guerra Mundial

  

Isetta, o miniveículo sucesso no continente europeu. Essa frase define de forma clara o micro carro produzido poucos anos após o fim da Segunda Guerra Mundial. O que chama a atenção na produção desse veículo é a história em si.

Em 1950, Renzo Rivolta, um italiano dono de uma empresa de refrigeradores e fabricante das antigas motocicletas Iso 125cc, pretendia reiniciar a fabricação de automóveis, já que a mesma havia sido interrompida com o início da Segunda Guerra. Foi então, que seu amigo Ermenegildo Pret apresentou-lhe um projeto bastante curioso que havia patenteado no mesmo ano. Tratava-se de um miniveículo em forma de um ovo, um lugar somente, apenas uma porta frontal e o motor se localizava na parte traseira do mesmo. Rivolta começou a cogitar uma forma de aprimorar a ideia, em 1952 o primeiro protótipo foi construído, possuindo duas rodas dianteiras, dois assentos e apenas uma roda traseira. Nos testes o veículo se mantinha instável, sendo assim, Rivolta decidiu que o automóvel deveria ter duas rodas traseiras unidas por uma pequena bitola.

Veja também:  Chevrolet Montana 2018 - Especificações, Ficha Técnica

Em 9 de abril de 1953, o carro chegou ao mercado automobilístico italiano. A empresa  Iso Automotoveicoli, garantiu que o modelo teria baixo custo e baixo consumo. O automóvel chegava a percorrer 25 km com apenas um litro de gasolina, possuia boa dirigibilidade e atingia velocidade máxima de 85 km/h. As medidas e o peso chamavam atenção, o modelo possuia 2,28m de largura; 1,38m de altura, e pesava cerca de 350 kg.

Era composto também de um motor de um cilindro, quatro tempos, refrigerado a ar de 300cc se adequava bem a necessidade do continente que se recuperava economicamente após a Segunda Guerra. A produção do modelo na Itália encerrou-se em 1956.

A Iso Automotoveicoli concedeu a licença para fabricação de novos modelos para a BMW. As mudanças foram significativas já que o modelo BMW Isetta 600 ganhou um novo motor de dois cilindros e capacidade para até quatro passageiros. A BMW encerrou a produção do mesmo no ano de 1961.




Veja também:  Estepe de Uso Temporário pode ser Proibido

O primeiro veículo produzido no Brasil foi o Romi-Isetta, entre 1956 e 1961. A ISO concedeu o direito de fabricação à empresa nacional Indústrias Romi S.A. O modelo chamava a atenção do público feminino. Infelizmente, apenas três mil unidades foram fabricadas, já que o produto oferecia vantagens que não eram atraentes aos brasileiros.

Isetta

Isetta

Isetta 600

Fotos: Divulgação






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.