Produção de veículos automotivos no Brasil apresentou queda em julho de 2014

  

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), divulgou nesta quarta-feira, 6 de agosto, os registros de vendas do mercado automotivo brasileiro no mês de julho.

Embora com o aumento de 17% na produção em relação ao mês de junho, o mês de julho sofreu um duro golpe e teve seu pior desempenho desde o ano de 2006, quando a indústria automotiva brasileira produziu 202,9 mil veículos. Com 252,6 mil carros fabricados, o sétimo mês do calendário de 2014 registrou uma queda expressiva de 20,5%, quando comparado ao mês de julho de 2013, responsável pela produção de 317,9 mil unidades.

Em comparação ao mês de junho, no qual houve a produção de 215,9 mil veículos, julho conseguiu produzir 17% a mais, contudo, além de registrar uma queda acentuada em relação ao ano passado (-20,5%), no acumulado dos sete primeiros meses do ano de 2014 a indústria também recua 17,4%, com 1,82 milhão de veículos produzidos. No mesmo período do ano de 2013, o setor já havia fabricado 2,2 milhões de carros.

Veja também:  Fiat Toro 2018 - Versões, Ficha Técnica

Além nas quedas das vendas de veículos, o principal vilão da indústria automotiva brasileira está sendo a Argentina. Devido à crise vivida no país vizinho, responsável por absorver 75% dos veículos exportados pelo Brasil, as exportações de carros feitos por aqui sofreram uma queda acentuada.

Entre janeiro e julho deste ano foram exportados 204 mil veículos, uma queda de 35% em comparação ao mesmo período do ano passado, que registrava a exportação de 316 mil veículos.

Para Luiz Moan, Presidente da Anfavea, houve um clima de pessimismo exagerado no período que antecedeu a Copa do Mundo no Brasil e que, de alguma forma, isso acabou afetando os consumidores. Moan ainda afirmou que, de acordo com os históricos dos anos anteriores, o segundo semestre apresentará números melhores que o primeiro.

Veja também:  Hyundai Creta 2018 - Especificações, Novidades



Ainda de acordo com o Presidente da Anfavea, há uma expectativa de melhoras para o setor, já que no mês de julho houve elevação 294,8 mil carros registrados, elevação de 11,8% em relação ao mês de junho. Entretanto, quando comparado com o ano passado, o número de carros licenciados caiu 13,9%.

Por fim, com o maior número de dias úteis no segundo semestre e com a queda na inadimplência, o que retomaria a liberação de crédito pelas instituições financeiras deve dar ânimo ao setor automotivo.  

Por Caio Polo

Produ??o de ve?culos

Foto: Divulgação






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.