Rumores sobre usar gravadores em carros autodirigíveis




As questões envolvendo os carros autodirigíveis nem sequer tomaram uma forma bem definida e já começam a surgir polêmicas e ideias para algo que ainda nem sequer tomou um rumo certo. A mais recente notícia que gerou muitos comentários foi a fato de que algumas montadoras alemãs estão pensando em usar gravadores nos automóveis autodirigíveis. Esses gravadores seriam algo do tipo, ou bem parecido com as caixas pretas usadas nos aviões.

Logo de cara a ideia já causou uma certa polêmica até porque existe a preocupação com a vigilância na Alemanha. Mas também tem o outro lado da moeda. Talvez essa seja uma ótima oportunidade para permitir que a tecnologia consiga subir mais um degrau.


Veja também:  Audi Q3 2019 - Novidades, Características

Entre as montadoras que desenvolvem projetos com carros autônomos ou semi-autônomos juntamente com o Google e GOOG.O estão a Mercedes-Benz com o DAIGn.DE e a BMW com BMW.DE.

Mesmo com tantos debates já é possível encontrar alguns itens no mercado como o estacionamento assistido. Mas o fato de que questões jurídicas continuam a prejudicar a implantação de outras diversas tecnologias como, por exemplo, ultrapassagens automáticas em auto-estradas não há como negar. Já no que diz respeito aos carros totalmente autônomos a coisa deve demorar muito mais. Até agora eles não passam de protótipos.

Voltando ao gravador de dados que, como dissemos, é bem parecido com aqueles usados nas aeronaves, tem um ponto interessante de ser observado (de acordo com quem quer implantar o sistema é claro): caso seja futuramente possível a instalação desses dispositivos nos carros algumas questões poderiam ser resolvidas com uma maior facilidade. Um exemplo seria o caso de dar tanto às fabricantes quanto às seguradoras informações claras e reais sobre quem seria o provável responsável no caso de algum carro se envolver em um acidente.


Veja também:  Mercedes-Benz GLE 2019 - Nova Geração, Lançamento

De qualquer forma a questão não tem previsão de se chegar a um termo comum e vem sendo debatida sobre a direção autônoma da Alemanha (por meio de um grupo formado de funcionários do governo) que, claro, não quer de jeito nenhum perder sua vantagem no que diz respeito ao setor de fabricação de carros.

Por Denisson Soares

Relacionados



Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.