Novo Citroën C3 2014 aumenta participação de mercado

  

O ano começou muito bem para o lado da Citroën no Brasil. Um brinde à tecnologia aliada ao preço.

Isso por dois motivos:

  • a montadora agora detém 2,1% da participação de mercado (resultado superior a janeiro do ano passado);
  • o novo C3 vendeu em janeiro de 2014 cerca de 32% a mais do que no mesmo período de 2013.

Esse fato é bastante justificável. O brasileiro cansou de comprar carros “pelados” e pagar fortunas por isso. Em versões básicas, os carros da Citroën já são bem completos. Isso parece, inclusive, estar mudando o pensamento de outras montadoras, que até 5 anos atrás não tinham tanta preocupação com detalhes. Fato é que o brasileiro está aumentando o seu poder aquisitivo, e isso faz com que fique também mais exigente em suas escolhas.




GIF 300x250

Em janeiro de 2014, a Citroën vendeu exatamente 6.231 unidades de seus veículos, o que é um resultado melhor que o do ano passado, mesmo com a alta do IPI.

Em relação ao novo C3, que já vendeu mais de 45 mil unidades desde o seu lançamento em 2012, o grande destaque é seu para-brisa frontal do tipo Zenith, que permite uma visão muito ampliada, similar ao Citroën C4 Picasso. Além disso, suas luzes diurnas em LED dão um ar de carro posicionado em um segmento acima. Aliás! Luzes de LED viraram moda nos últimos 2 anos para o lançamento de novos veículos. É o caso de qualquer modelo da Audi, BMW, Kia, e modelos top da VW e Chevrolet.

Mas o C3 não está sozinho não. Em geral o público gostou bastante do C4 Lounge, que é um sedã médio que veio para concorrer de frente com Ford Focus, Chevrolet Cruze, VW Jetta, entre outros. Além disso, o preço é muito convidativo: começa a partir de R$ 60.990,00 para um carro com bom desempenho e acabamento interno.

citroen-c4-lounge-6
Foto: divulgação (Citroën C4 Lounge L)





Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.