Dicas do Procon para o consumidor não cair em golpes de concessionárias

  

Infelizmente algumas concessionárias podem não ser de confiança na hora de trocar de moto, ou de carro. Devido aos inúmeros golpes que alguns consumidores sofreram nos últimos anos, o Procon reuniu algumas dicas interessantes para prevenir qualquer dano ao consumidor, são elas:

Fique de olho no artigo 52 do Código de Defesa do Consumidor: Este artigo frisa que o fornecedor de produtos ou serviços que dependem da concessão de crédito. Deverá informar previamente (e adequadamente) sobre o preço real do produto, assim como as devidas taxas, acréscimos previstos, fornecendo ainda valores totais, com ou sem o financiamento;

Indicações: Se possível sempre pedir indicações para pessoas que possam conhecer fornecedores de alta confiança e verificar possíveis ocorrências junto ao Procon;

Veja também:  Kia Sportage 2018 - Características, Especificações

Troca: segundo o CDC a garantia legal de qualquer produto (em especial carros zero km) são de noventa dias corridos;

Solução de Problemas: Não se deixe levar por qualquer explicação que não justifique a resolução do problema em 30 dias. Esse é o prazo máximo que o fornecedor tem para atende lo neste sentido;

Devolução do Dinheiro: Se o carro (ou moto) não foi substituído, ou se não houve o abatimento de algum valor que fosse necessário, o consumidor tem todo o direito de exigir a devolução do dinheiro.




Já em relação aos seminovos ou usados, a dica é verificar as reais condições do veículo relacionando a nota fiscal. Procurar saber sempre se houve a substituição de alguma peça do motor, funilaria ou pintura, realização de manutenções obrigatórias e/ou facultativas, como troca de óleos, baterias, fusíveis, entre outros.

Veja também:  Chevrolet Equinox Premier - Características, Vendas no Brasil

A documentação ainda deve ser verificada junto ao Detran para saber com total certeza se há pendencias como multas ou alienação. Tenha certeza que quanto mais antiga a empresa for neste ramo, maior pode ser o número de clientes satisfeitos com a mesma, que deverá ter ainda o mesmo endereço fixo.

Por Luciana Ávila

Foto: divulgação






2 comentários em “Dicas do Procon para o consumidor não cair em golpes de concessionárias

  1. Se o Procon local, a polícia local, o governo local, sabem da existência dessas concessionárias desonestas, não seria de bom alvitre que se tomassem medidas definitivas contra elas???
    Porque não se “cassa” o alvará de funcionamento dessas concessionárias?
    Porque não se move processo policial contra os proprietários, diretores e gestores dessas concessionárias?
    Porque o Procon só dá “dicas” para os consumidores se resguardarem de possíveis golpes ao invés de mover ações definitivas contra essas práticas?
    Será mera coincidência ou está cheirando a conivência?
    Normalmente as concessionárias são propriedade de pessoas influentes e de destaque na sociedade local.
    Será por causa disso?

  2. Administrador do CB, cadê meu comentário???
    Vocês também estão de concluiu com esses elementos desonestos das concessionárias?
    Tenham respeito pelos seus leitores, pois somos nós que damos “ibope” para vocês.

Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.