Nova impressora 3D imprime desenhos para serem confeccionados em autopeças

  

Temos uma super novidade para quem gosta do mundo automobilístico e é fascinado por carros: é a nova impressora 3D para criar desenhos. Elas, nada mais, nada menos, conseguem imprimir, quase que imediatamente, componentes de plástico – desenhos – que levariam semanas para serem confeccionados em autopeças.

Como um exemplo disso podemos citar a Ford, que já comemora a produção de 500 mil peças e o desenvolvimento da cobertura do novo Mustang. Segundo especialistas, os métodos tradicionais levariam aproximadamente quatro meses para a produção a um custo de quase R$ 1,2 milhão, enquanto que, com a impressão 3D, a mesma peça é feita em quatro dias por um custo de R$ 7.110,00. Os engenheiros adoraram essa idéia e estão fazendo desenhos cada vez mais radicais. O objetivo é fazer com que, em um futuro próximo, consigam obter a impressão das peças em metal.

Veja também:  Chevrolet Cruze Sedan 2018 - Ficha Técnica, Características

Este novo tipo de impressão trabalha com finas camadas de plástico, juntando-as para criar peças finais em efeito tridimensional. O novo Chevrolet Malibu também está seguindo o conceito de optar por peças 3D.

A grande vantagem de tudo isso é que a indústria elimina a necessidade de ferramentas e moldes específicos para partes que podem ser modificadas com o decorrer do projeto. Com toda essa tecnologia, é possível fazer desenhos ainda mais radicais, de forma econômica e rápida. Porém, montar carros com a tecnologia 3D ainda não é possível, uma vez que não pode ser utilizada para produção em massa. Contudo, pode ser aplicado em automóveis de nicho, ou artesanais, o que tem agradado muitos condutores.

Veja também:  Carro com Bateria Descarregada - O Que Fazer

Todavia, com a velocidade com que estas tecnologias vêm crescendo, em breve a impressão 3D representará uma grande oportunidade para a manufatura. Um trabalho que levaria semanas para ser confeccionado em autopeças, pode ser agilizado quase que imediatamente através de componentes de plástico. É uma evolução que o mundo automobilístico agradece.




Por Luciana Viturino

 

Foto: Divulgação

 






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.