Argentina tenta dificultar a entrada de veículos do Brasil

  

No mês de julho de 2013, entraria em vigor o livre comércio no segmento automotor para Argentina e Brasil. Porém, a medida pode ser novamente adiada, pois os argentinos pediram uma revisão do acordo, sugerindo algumas restrições. Segundo informações de reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo, o documento está em fase de análise e é um retrocesso, com propostas que não interessam ao País.

A posição protecionista dos argentinos será respondida em breve, pois alguns técnicos brasileiros estão preparando uma contraproposta com objetivo de encontrar um meio termo para aceitação do acordo. Isso ocorre pois, os detalhes indicados pela Argentina não agradaram ao governo brasileiro. Entre as propostas do documento argentino estão o aumento da exigência da utilização de conteúdo argentino e o pedido por um monitoramento individual para cada empresa.

Veja também:  BMW X2 - Lançamento no Brasil

Pelo lado do Brasil, já é prevista uma longa batalha nos próximos 3 meses. O acordo, na verdade, deve ser assinado pelo segmento privado de ambos os países, mas o Governo está conduzindo para evitar atritos com a OMC – Organização Mundial do Comércio.




Apesar disso, as montadoras, a área de autopeças e, até mesmo, o governo demonstram interesses comuns em consolidar o acordo entre os mercados automotivos dos dois países.

Por Marcelo Araújo






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.