Chevrolet Captiva 2011: menor e mais eficiente

  

“Tamanho não é mais documento”, este é o novo lema da indústria automobilística. Antigamente, os carros eram maiores e mais potentes e mesmo que gastassem mais, os consumidores não se importavam, acabam sempre optando por tamanho. Hoje em dia as coisas mudaram: o tamanho não fala mais tão alto.

O carro considerado mais eficiente é aquele que se sobressai melhor em quesitos relacionados à sustentabilidade, palavra de ordem do momento. Daí os altos investimentos em carros movidos à eletricidade. E com a tecnologia de ponta em constante aperfeiçoamento é sempre possível melhorar o rendimento e diminuir o consumo. Portanto, o pensamento é: quanto menor mais eficiente.




A meta das montadoras, hoje em dia, é mais eficiência e menos gastos, e é exatamente isso que está fazendo a Chevrolet com a Captiva 2011. O veículo continua com seus 6 cilindros, mas “encolheu”. Sai um motor 3.6 para a entrada de um motor 3.0, com isso o carro vai adquirir mais desempenho e menos consumo variável, além de mais eficiência e menos desgaste.

Por Edson Nascimento






Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.