SINIAV – Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos – chip para carros

  

Após seminário realizado na quinta-feira, o Denatran começou a implementação do Siniav – Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos. O Siniav consiste na instalação de pequenas etiquetas eletrônicas (chips) RFID com informações básicas nos carros, como modelo, cor, número da placa, número do chassi, etc., além de antenas em várias cidades.

No lado bonito do discurso, as etiquetas serviriam para monitorar congestionamentos, passando maiores informações a centrais de controles de tráfego a respeito do trânsito. Também serviriam para verificar carros com IPVA em atraso e multas vencidas, além de possibilitar o monitoramento de veículos que tenham sido roubados.




Do lado feio, os RFID permitem que se saiba, com grande detalhamento, o movimento de um veículo pela cidade, o que pode trazer preocupações quanto à privacidade. O rastreador veicular foi derrubado por este motivo. É esperar para ver.

Veja também:  JAC T40 2018 - Preço, Ficha Técnica e Novidades

Para quem quiser maiores detalhes, há uma reportagem muito boa no IDGNow.






2 comentários em “SINIAV – Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos – chip para carros

  1. Já é hora de acabar com essa barbaridade de corruptos que só estão sentados e pensando como fazer nós Brasileiros pagantes de altos impostos sermos agora vigiados por essa corja de vagabundos .eles que revelão os seus próprios erros que sempre ficam impunes rindo por traz dos bastidores da nosso suor onde eles pois ficam abocanhando bilhões de reais e sempre saem impunes, para esses sim precisa ter chip e ser fiscalizado a cada segundo só ´pra ver como ficariam sérios….

  2. Um absurdo! Não existe apenas o risco de violação do sigilo e o uso dessas informações pessoais por criminosos.
    O problema é a violação de um direito humano fundamental: o direito à individualidade. Não existe individualidade sem liberdade. O Estado não pode estar acima do indivíduo e vigiá-lo, pois o Estado não é melhor do que ninguém. Nenhuma pessoa (física ou jurídica) pode ter o direito de alienar nossa liberdade, nosso direito de escolha entre o certo ou o errado, escolha entre de pagar ou deixar de pagar um imposto, de ultrapassar ou respeitar a velocidade regulamentar, etc. Esse tipo de controle do indivídulo, castra a própria humanidade, que é feita de escolha, de erros, acertos e aprendizado. Liberdade é decidir, é ter opções, do contrário seremos apenas robôs teleguiados. Se alguém erra, deve pagar, mas deve ter o direito de errar. É difícil alguém entender isso??? Vários filmes de ficção já preveram essa catástrofe que se avizinha.

Inserir um comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.