Lataria de carro antigo é melhor que nova, amassa menos?





Tem muita gente por aí que diz que os carros de hoje são mais fracos, que qualquer coisinha faz um grande estrago neles, e que bom mesmo eram os carros antigos, que tinham “lata de verdade”.

É verdade que carro antigo tem lata “mais forte” em todo o veículo. Só que a resistência das ligas das cabines é a mesma de um paralamas. Ou seja, não havia nenhum estudo de área de deformação, absorção de impacto, nada. O carro simplesmente era feito para não bater, pois se batesse ninguém sabia o que ia acontecer.




Os carros de hoje, porém, são construídos de maneira diferente. O aço usado é sim, mais fino e menos resistente, mas é construído de uma maneira que, em caso de deformação, ele se distorça para amortecer o impacto e desviar peças pontiagudas da cabine. A cabine, por sua vez, além de contar com ligas mais resistentes, ainda tem reforços em todos os lugares mais expostos, prevendo impactos dianteiros, laterais, traseiros ou capotamentos.

Uma prova disso que estamos falando aqui é este excelente vídeo mostrando um impacto frontal entre um Chevrolet Malibu 2009 e um Chevrolet Bel Air 1959, ambos a 60km/h, algo de arrebentar. São nada menos que 50 anos de diferença, 50 anos de inovações tecnológicas separando os modelos. Note como, no começo do impacto, a carroceria do Bel Air deforma pouco, enquanto a frente do Malibu simplesmente desaparece. Mas note depois como a deformação no Bel Air atinge o interior da cabine, prensando o motorista.




Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.