Como evitar inadimplência com financiamento do carro





Hoje o Jornal Nacional divulgou uma matéria divulgando uma notícia que relatava que o financiamento de carros aumentou 50% nos 7 primeiros meses de 2009, comparado a igual período do ano passado. E que muita gente não está conseguindo pagar seu carro.

Para evitar a inadimplência, chamaram um economista que deu o conselho de se ter, pelo menos, 3 parcelas do carro como reserva…




O conselho pode ser bem perigoso eu diria. É relativamente seguro para quem trabalha com carteira assinada em empresa sólida, que tem 5 meses de seguro-desemprego se perder o emprego, mas não se aplica a todo mundo. Há pessoas que trabalham em áreas onde não é tão fácil encontrar um novo emprego rapidamente, outros são empresários ou autônomos que dependem do próprio trabalho ou renda e outros simplesmente vão ter um fluxo de caixa negativo se assumirem financiamento.

É bom avaliar bem seu caso. O que você faria se passasse oito meses desempregado (como acontece por aí) e usado todo o seu seguro-desemprego? E se o financiamento e suas despesas correntes superam sua renda atual? Você tem como adicionar mais? E se você é autônomo ou empresário? Como ficaria em quatro ou cinco meses de prejuízo ou renda muito baixa? Tudo isso deve ser levado em consideração. Eu, pessoalmente, daria um conselho um pouco diferente: assuma financiamentos somente se você puder ficar 6 meses sem renda sem comprometer o sustento de sua família e o pagamento das prestações (já que outros imprevistos podem surgir), se você, mesmo pagando prestações, ainda gaste menos do que ganha e se você não compromete mais que uns 25-30% da renda com as parcelas (mais pessoal).


Veja a reportagem



Um comentário em “Como evitar inadimplência com financiamento do carro

Inserir um comentário

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.