Dicas para comprar um Carro Usado


     

Saiba o que analisar na hora de comprar um carro usado.

Uma opção mais barata para ter um carro é comprar um usado. Mas como adquirir um bom carro, com um preço melhor ainda? Pesquisando, pechinchando e analisando os detalhes.

A tabela FIPE costuma ser uma ótima opção para pesquisa e desconfie logo de início quando o preço anunciado estiver muito abaixo da tabela, cerca de 5%. "Quando a esmola é de mais o santo desconfia". Pode ser difícil, mas o pagamento total do veículo e à vista pode ser uma vantagem econômica na hora da compra.

Comprar o mesmo carro em agências ou de donos particulares também tem um fator relevante na hora da negociação. Uma pessoa particular pode vender o mesmo carro por um preço abaixo de um anunciado numa agência. O Código de Defesa do Consumidor obriga, somente, uma pessoa jurídica a dar 3 meses de garantia no produto adquirido e essas lojas tem aluguel para pagar, funcionários e encargos. Uma pessoa física não tem nada disso e o preço, por isso, pode ser mais em conta.

Veja também:  Lançamentos de carros sedans em 2017

Finalizando a parte de valores, não deixe de pesquisar na internet ou até em outras cidades. Os preços variam muito de uma região para a outra e cada centavo economizado faz a diferença.

No caso de comprar um carro de uma pessoa física (particular), escolha um lugar, durante o dia, com muito movimento de pessoas e sempre vá com alguém, nunca sozinho. Além de testemunhar a negociação, esta pessoa pode ser um mecânico e irá analisar melhor as condições do veículo antes da confirmação de compra e venda.

Motor e câmbio são coisas fundamentais na hora da compra, faça um teste com o carro. Dando uma volta em alguns quarteirões podem mostrar o desempenho e estabilidade do carro, além de barulhinhos escondidos que só se repara quando está andando.

Veja também:  Lei do Farol Baixo volta a Valer nas Rodovias Brasileiras




Analisando a parte externa do carro, como lataria e pneus, podemos notar defeitos que num futuro próximo será necessário arrumar. Para isso, uma caidinha no valor final do veículo pode acontecer.

Na parte interna podemos detectar a verdadeira idade do veículo. Um carro com uma quilometragem baixa não terá muito desgaste nos pedais e bancos. Uma preocupação quanto a isso, é com aquele carro que colocou, por exemplo, ar-condicionado em uma loja. Itens de série costumam ter garantias e ter uma assistência técnica mais barata e fácil de achar.

Uma outra coisa interessante é verificar o estado interno do porta-malas e capô. Ferrugem de baixo dos tapetes podem indicar infiltrações e algumas vezes, os parafusos de cores diferentes do para-choque ou aqueles que ligam a carroceria ao monobloco podem indicar uma troca provocada por batida, dianteira ou traseira.

Veja também:  Novo Audi A4 Ambition 2017 - Preços e Novidades

E no que diz respeito ao documento, faça uma pesquisa antes de fechar o negócio. Verifique a situação do mesmo em algum lugar especializado nisso, como um despachante por exemplo. A numeração do chassis é algo crucial para isso.

Como dica final fica a seguinte, quem está vendendo quer ter um lucro maior e quem está comprando quer economizar!

Por Fernando Dias

Comprar carro

Inserir um comentário